Um está sendo acusado de diversos crimes na Operação Ararath e outro na Aprendiz, ambas da Polícia Federal (PF).

Julier Sebastião, juiz federal que ensaia concorrer sua 1ª eleição e João Emanuel, vereador e presidente afastado da Câmara Municipal de Cuiabá, compartilham de destinos semelhantes.

Julier vê sua possibilidade de participar do seu 1º pleito se esvaindo pelos dedos, assim que se agigantam as denúncias envolvendo seu nome à atos de corrupção.

O 2º iniciou bem a vida política como vereador. João Emanuel (PSD) é apadrinhado político de José Riva e recebeu mais de cinco mil votos na sua 1ª tentativa de se eleger. Logo ascendeu à presidência da Câmara.

Leia também:  Bezerra pode concorrer ao senado

Agora se vê envolto em tramas políticas e acusações criminais que se comprovadas colocará por terra abaixo toda uma imagem lapidada pelo experiente Riva em anos.

O que se percebe é que a principal protagonista dos inícios das eleições são as Operações da PF, que brilham diante dos holofotes jogados pela imprensa, e que refletem de maneira negativa no comportamento desde dois postulantes aos cargos oferecidos no pleito, a ser realizado em outubro do próximo ano.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.