Único brasileiro do card do UFC Fight Night Combate: Johnson x Benavidez, que acontece neste sábado em Sacramento, EUA, o peso-leve Edson Barboza é considerado um dos lutadores mais respeitados da divisão. No ano passado, durante o UFC Rio 2, o lutador de Nova Friburgo acertou um chute rodado certeiro no queixo de Terry Etim, que lhe rendeu o prêmio de melhor nocaute da noite e, meses depois, de melhor nocaute do ano e o de terceiro melhor nocaute nos 20 anos do UFC. Apesar de ficar feliz com o reconhecimento, o brasileiro afirma que não gosta muito de ficar olhando para o passado e espera conseguir nova vitória por nocaute nesse fim de semana, mas com um golpe diferente:

– Todo mundo ainda fala daquele nocaute. As pessoas me param na rua, perguntam, elogiam. Eu fico feliz, mas passou. Meu foco agora é para frente, é a minha próxima luta, é nisso que tenho que pensar. Eu posso finalizar uma luta com muitos golpes diferentes, procuro não me apegar muito àquele chute – declara Barboza em entrevista ao Combate.com em Sacramento, nos EUA.

Leia também:  União perde em casa e dá adeus ao sonho da Série C

Neste fim de semana, Edson Jr. terá pela frente Danny Castillo, companheiro de treinos de Urijah Faber, Chad Mendes e Joseph Benavidez no time local, o Alpha Male. Apesar de estar na casa do adversário, o lutador acredita que as vaias da torcida vão motivá-lo ainda mais para conseguir a vitória:

– Castillo é um cara duro, vai lutar em casa, mas quando entrar no octógono seremos só eu e ele e o juiz. Eu nunca sinto pressão, nem quando luto em casa, então acho que o fato de a luta ser aqui no quintal dele não muda muito as coisas. Eu estou bem preparado e vou responder bem a tudo o que ele tentar usar contra mim. A preparação foi ótima! Sem dúvida nenhuma, foi a melhor preparação que eu já tive para uma luta. Estou me sentindo muito bem agora na reta final, só falta perder o restinho de peso e lutar. Estou feliz que está chegando a hora.

Leia também:  MT | Inscrições para Circuito Estadual de Tênis encerram nesta segunda

O brasileiro não quis revelar quantos quilos ainda precisa perder para a pesagem desta sexta-feira, mas deu uma pista:

– Na verdade, falta pouco. É que é sempre aquela guerra perder peso. Me dá até um alívio pensar que já está acabando e que só falta lutar! – respira aliviado.

Aos 27 anos, Barboza tem um histórico de seis vitórias e uma única derrota no UFC, para Jamie Varner, no UFC 146, em maio de 2012. Desde então, venceu Lucas “Mineiro” Martins e Rafaello “Trator” Oliveira e acredita que uma vitória sobre Castillo, que vem de dois triunfos seguidos na competição, pode colocá-lo mais próximo do topo da divisão:

– Para falar a verdade, não sei em que lugar estou na divisão, mas já tenho seis vitórias no UFC. Eu só quero continuar vencendo para, futuramente, poder pegar um cara top da categoria e conseguir melhorar no ranking e me aproximar no título, que é o meu objetivo final. A estrada é longa, mas devagar e sempre a gente chega lá.

Leia também:  Torneio de tênis começa nesta quarta em Cuiabá

Companheiro de time de Ricardo Almeida, Renzo Gracie e Anderson Franca, Edson aproveitou para agradecer ao apoio da torcida brasileira e prometeu honrar a bandeira verde-e-amarela:

– Como único brasileiro deste card, espero que a torcida me mande energias positivas e ore por mim. Acredite em Deus, porque eu vou chegar lá. Vou fazer um bom trabalho e quero honrar as cores do Brasil, como sempre! Obrigado pelo apoio Brasil!

A luta entre Edson Barboza e Danny Castillo integra o card preliminar do UFC Fight Night Combate: Johnson x Benavidez, que acontece neste sábado em Sacramento, nos EUA. O Combate transmite o evento a partir de 19h30m (horário de Brasília) e o Combate.com acompanha em Tempo Real, com vídeo ao vivo da primeira luta, entre Alp Ozkilic e Darren Unyeniyama.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.