Chris Weidman bem que tentou, mas parece não ter conseguido intimidar Anderson Silva na pesagem do UFC 168, realizada nesta sexta-feira, em Las Vegas (EUA). Após ambos baterem o peso e confirmarem o duelo deste sábado, o atual campeão dos médios deu um passo à frente na hora da encarada para chegar bem perto do desafiante. O Spider, no entanto, evitou novo “beijo” e deu um passo para trás, levantando a guarda em seguida e olhando fixamente para o americano. O público presente ao MGM Grand Garden Arena, que a princípio parecia estar dividido, depois deu indícios de estar mais do lado do ex-campeão. Os brasileiros até soltaram um grito alto de “Uh! Vai morrer!” para Weidman.

– Espero um grande show para os fãs. Eles verão o cinturão voltar – garantiu Anderson.
– Essa luta significa tudo, é a maior luta da minha vida. Esse é o meu momento e a minha hora. O Anderson Silva foi muito grande, mas agora é a minha vez – disse Weidman.

Leia também:  Público reage e evita prejuízo para o União

Anderson entrou acompanhado de seu preparador físico, Rogério Camões, e fez mistério para subir na balança. Ele fez caretas para o público e bateu 83,9kg, exatamente o limite da categoria para uma disputa de cinturão. Já Weidman entrou com seu treinador Ray Longo e sorriu bastante ao ouvir a torcida brasileira, antes de bater 83,4kg. Os dois lutadores se cumprimentaram antes da encarada, e Weidman voltou a esticar a mão após a tentativa de intimidação, mas o Spider não retribuiu.

Outro brasileiro, Diego Brandão, foi o único de todo o card a não bater o peso. O campeão do TUF 14 nos EUA ficou 3,1kg acima do limite dos penas (66,3kg). Após ter uma hora para cortar, atingiu 68 kg e o combate foi confirmado. Por não conseguir bater o peso, ele foi multado em 25% da bolsa, sendo metade para a comissão atlética e metade para Dustin Poirier. O adversário, por sinal, botou o dedo na cara de Diego e gritou com ele na encarada.

Leia também:  União tem estreia contra o Dom Bosco confirmada

Os pesos-leves Fabrício Morango e Gleison Tibau pesaram 70,8kg e confirmaram os combates contra Jim Miller e Michael Johnson, respectivamente. Já o meio-médio ex-TUF Brasil William Patonino, que foi um dos mais aplaudidos pela torcida, pesou 77,6kg e fez uma encarada nariz com nariz com Bobby Voelker.

Ronda faz cara feia, e Miesha sorri

A pesagem do coevento principal teve tensão evidente, mas menos do que se esperava, tamanha a rivalidade entre Ronda Rousey e Miesha Tate. Após ambas baterem 61,2kg na balança, a campeã da divisão peso-galo feminina fez cara feia na encarada, enquanto Miesha sorriu ironicamente. As duas não chegaram a se tocar, como havia acontecido antes da primeira luta entreelas, ainda pelo Strikeforce e vencida por Ronda.

Leia também:  Atleta rondonopolitana é ouro no salto em altura

Já os pesos-pesados Josh Barnett e Travis Browne se respeitaram bastante. O primeiro marcou 114,3 kg na balança, e o segundo, 109,8 kg. Barnett até brincou com uma das ring girls ao oferecer a ela uma meia enquanto tirava a roupa para se pesar.

O UFC 168 será realizado na noite deste sábado, no MGM Grand Garden Arena, em Las Vegas (EUA). O canal Combate transmite o evento ao vivo a partir das 21h30 (horário de Brasília), e o Combate.com acompanha todos os detalhes em Tempo Real. O site ainda transmite ao vivo a primeira luta do card, entre os penas (até 66kg) Robbie Peralta e Estevan Payan. A TV Globo transmite os principais duelos do evento, por força contratual, com atraso de 30 minutos.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.