A integração entre práticas agrícolas e a teoria embasam as ações desenvolvidas no projeto Horta Pedagógica que atende 80 alunos da Ensino Médio Integrado à Educação Profissional (EMIEP) da Escola Estadual Elisabeth de Freitas Magalhães, em Rondonópolis. Além do cultivo de legumes e tubérculos, a horta também serve ao cultivo de 50 espécies de plantas medicinais. Sálvia, picão, alecrim, erva-doce são algumas das espécies em cultivo.

Desde agosto de 2013, os alunos dos 2º e 3º anos do curso de Agroecologia foram os responsáveis pela preparação do solo e monitoramento das mudas, e contaram com a parceria de estudantes de geografia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) para o processo inicial de análise do solo. Pais, professores e estudantes trabalharam coletivamente para que o projeto pedagógico ganhasse vida.

Leia também:  Moradores são despejados em reintegração de posse no bairro Rui Barbosa

Ao longo de seis meses da intervenção pedagógica, a horta de 42 metros, já se tornou referência na comunidade. Cientes do trabalho desenvolvido pelos alunos, a comunidade não se furta a frequentar o espaço, conhecer o projeto e se beneficiar gratuitamente com as plantas medicinais.

A atividade pedagógica é tida pelos professores como um estímulo ao processo de ensino aprendizagem e possibilitar agregar conteúdos em áreas distintas. “Os alunos vivenciam seja na área da ecologia, com na biologia. Estudaram o solo para que pudessem plantar, assim como a história, a origem do que cultivam”, explica a professora Margarida Jesus Soares, que leciona Química na unidade escolar.

A professora relata que no próximo ano a ação será ampliada. O próximo passo será a instalação de uma estufa para secagem das ervas. “Também iremos trabalhar a fabricação de chás, tanto de ervas secas como naturais”, diz ela. Para o ano letivo de 2014, outra medida será a realização de uma feira com a comunidade. “Irá nos possibilitar a troca de plantas, como conhecimento junto à comunidade”.

Leia também:  Taxistas rondonopolitanos fazem protesto a favor de PLC 28/2017

A unidade escolar atende atualmente um total de 1,6 mil estudantes e tem o envolvimento direto dos professores Ricardo (Geografia), Margarida de Souza (Química), Juliane Santos (Biologia) e Izami Campos (História).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.