A oposição da Síria decidiu que voltará a Genebra, para retomar as negociações com o governo do país na segunda-feira (10). O objetivo desse contato é encontrar uma solução política para a crise síria, cujos confrontos já deixaram mais de 100 mil mortos. O anúncio foi feito hoje (4) pelo líder da Coalizão Nacional Síria, Ahmad Al Jarba, após encontro com o ministro de Negócios Estrangeiros da Rússia, Sergei Lavrov.

“Afirmamos que iremos participar, apesar de ataques por parte do governo terem sido mantidos durante primeira rodada de negociações. No entanto, tomamos a firme decisão de avançar no caminho de um acordo político”, informou Al Jarba.
Os entendimentos começaram em janeiro deste ano por meio da Conferência Genebra 2 – impulsionada pelas Organização das Nações Unidas (ONU), pela Liga Árabe e pelo grupo de países que inclui os cinco membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Reino Unido, França, China, Rússia) e a Alemanha.

Leia também:  Documentos sobre ligação de Donald Trump com governo russo será entregue pela FBI

Em relação ao governo, a expectativa é a de que os representantes sejam enviados.

“Não temos dúvidas de que a delegação do governo irá participar. Temos a esperança de que as partes irão continuar com o contato paciente e produtivo”, disse o vice-ministro de Negócios Estrangeiros, Mikhail Bogdanov.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.