Ivan Souto reforçou que a proposta da Infraero é melhorar a estrutura do aeroporto em parceria com a Prefeitura – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT
Ivan Souto reforçou que a proposta da Infraero é melhorar a estrutura do aeroporto em parceria com a Prefeitura – Foto: Varlei Cordova/AGORA MT

Os técnicos da Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária (Infraero), vereadores e membros da comissão Pró-Aeroporto se reuniram na manhã desta terça-feira (25) com o prefeito Percival Muniz (PPS) para discutir a possibilidade da transferência de gestão do aeroporto Maestro Marinho Franco para o Governo Federal, assim como a ampliação na quantidade de voos.

Durante a reunião o gestor municipal questionou a possibilidade da Infraero assumir o aeroporto e a partir de que momento seria ampliado o número de voos na cidade para atender as expectativas da população que sofre com a falta de logística, pois os usuários precisam ir até Cuiabá para depois seguir destino.

Ivan Souto, assessor da Diretoria de Planejamento da Infraero, foi enfático em dizer que a Infraero não garante a ampliação de voos, pois depende do interesse das empresas aéreas, principalmente econômico, em se instalar no município.

Leia também:  A maneira correta de chamar o cliente para dentro do estabelecimento comercial

Souto também argumentou que o Marinho Franco tem condições favoráveis de contar com os investimentos do Governo Federal pelo programa de melhorias dos aeroportos, mas observou que se trata de uma parceria com a Prefeitura Municipal e Governo do Estado.

O presidente da Comissão Pró-Aeroporto, Alencar Libano, destacou que o fato de ter o apoio da Infraero já é positivo e com certeza com o passar do tempo os voos e estrutura do aeroporto serão ampliados, assim como aconteceu em Cuiabá.

Com a visita os técnicos apresentarão um relatório para a Secretaria de Aviação Civil (SAC) que definirá quais aeroportos farão parte do programa do Governo Federal.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.