O número de eleitores aptos a votar na eleição presidencial aumentou 4,43% desde a eleição de 2010, afirmou nesta sexta-feira (09) o presidente do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), ministro Marco Aurélio Mello. O balanço fechado em 7 de maio deste ano mostra que há 141.824.607 eleitores aptos a votar. Em julho de 2010, eram 135.804.433 eleitores.

O contingente que poderá votar nas eleições deste ano, no entanto, tende a aumentar. A lista só será fechada em 21 de julho, depois que a Justiça Eleitoral fizer auditoria no cadastro de eleitores.

Em entrevista coletiva que marcou o fim de seu período como presidente do TSE, Marco Aurélio também informou que, de 1º de janeiro a 7 de maio deste ano, 1.047.263 eleitores solicitaram atendimento em seção eleitoral especial, destinadas a pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida. Houve aumento, segundo ele, de 607,12% com relação a 2010. Naquele ano, de 1º de janeiro a 6 de maio, houve 148.102 pedidos de atendimento em seção especial.

Leia também:  Homem é preso por entrar em cemitério, violar sepultura e furtar crânio do próprio pai

Também cresceu o número de eleitores aptos a se identificar nas seções eleitorais pela biometria. Em 7 de maio de 2010, eram 1.136.140 eleitores nessa situação. Agora, segundo o balanço de 7 de maio de 2014, são 23.381.756. Marco Aurélio disse que a meta do TSE era ter 22 milhões de eleitores com cadastro biométrico atualizado.

O que diminuiu com relação a 2010 foi o número de pedidos de transferência de domicílio eleitoral. Foram 1.130.315 pedidos de 1º de janeiro a 7 de maio de 2014. Em mesmo intervalo de 2010, foram 2.138.031 pedidos. Para Marco Aurélio, o dado mostra “fixação maior do eleitor”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.