Muitas vezes já escutamos que empresas de vários seguimentos tem selos de qualidade nos serviços ou certificados como a ISO (pois a ISO não nos dá selo de qualidade e sim certificação, assim fica mais claro). O que significa que a empresa tem rotinas que garantam um atendimento padronizado e de qualidade.

Isso também acontece com as unidades de saúde, só que a certificação chama-se Acreditação e é feita pela Organização Nacional de Acreditação (ONA). Um hospital Acreditado ou em processo de Acreditação segue protocolos adotados mundialmente por instituições de saúde para garantir a qualidade e a segurança da assistência por meio de padrões previamente definidos. Não é uma forma de fiscalização, mas um programa de educação continuada, ou seja, tudo é avaliado o tempo todo para garantir a melhoria na qualidade e segurança no atendimento.

Leia também:  Quando até a indignação é corrompida

São três níveis de Acreditação o Nível 1 que significa que aquele hospital atende ao princípio de “segurança do paciente “.

O Nível 2 é o Acreditado Pleno que significa que além de cumprir o Nível 1, tem Gestão integrada, envolvendo o acompanhamento das barreiras de segurança definidas, dos principais processos desenhados e dos protocolos implantados.

E por último o Nível 3 que é o Acreditado com Excelência (Nível 3), ou seja atingiu a “excelência em gestão”, já que atende os requisitos dos outros 2 níveis. A excelência é dinâmica, é um acompanhamento e busca constante.

Tudo isso é bonito de falar, mas para que serve a Acreditação na prática? Hospitais acreditados por seguirem padrões e rotinas estabelecidos internacionalmente, garantem a segurança do paciente, como um simples ato de lavar as mãos antes de atender o paciente, o que diminui o índice de infecção hospitalar e até mesmo o tempo de permanência na unidade de saúde, por exemplo. O que a população Precisa entender é que a escolha da unidade de saúde deve se dar pela segurança que ela oferece, além da resolução do seu problema e não simplesmente por ele ser o mais próximo de sua casa, visto que um hospital acreditado oferece mais segurança para os pacientes e segue protocolos que podem evitar demoras, contaminação, ou procedimentos errôneos.

Leia também:  Redução de mama: com ou sem prótese de silicone?

Uma instituição com selo de Acreditação significa um serviço diferenciado, com maior qualidade e segurança para seus usuários, e a redução de despesas decorrentes de práticas erradas.

Ser acreditado é seguir uma padronização sempre se preocupando com a qualidade em tudo o que faz para evitar a ocorrência de danos à saúde.

 

Rosemare de Moraes Maciel Freitas

Enfermeira e

consultora de qualidade na empresa Mac In Health

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.