Foto: reprodução
Foto: reprodução

O Bisfenol A é uma substância transparente, com resistência térmica e mecânica, e por isso é muito presente em embalagens plásticas como potes plásticos, garrafões de água, revestimento de latas metálicas.

Estudos recentes mostraram dúvidas com relação a sua toxicidade, pois a substância apresenta grande similaridade com hormônio feminino e da tireoide, desregulando assim todo sistema endócrino, aumentando ou diminuindo a ação dos hormônios produzidos pelo nosso organismo.

A ação dessa substância pode ser cancerígena, causar problemas cardíacos, diabetes, infertilidade, aborto, ansiedade, déficit de atenção, hiperatividade, obesidade, síndrome do ovário policístico, endometriose, fibroma no útero e precocidade sexual.

O problema ainda maior é que o organismo de crianças de 0 a 12 meses não elimina essa substância. Recentemente o Brasil e outros países proibiram a importação e fabricação de mamadeiras que contenham Bisfenol A, com objetivo de proteger as crianças da exposição dessa substância. Porém, outros utensílios utilizados pelas crianças não foram contemplados pela legislação, como copos, talheres, chupetas e latas de leite em pó.

Para evitar a contaminação, utilize mamadeiras e potes de vidros ou BPA free; Não aqueça alimentos no micro-ondas em potes plásticos; Descarte potes plásticos quebrados e arranhados; Evite o uso de alimentos e bebidas enlatadas, o bisfenol é utilizado no revestimento das latas; Opte por vidro, porcelana e aço inoxidável para armazenar alimentos; Evite consumir bebidas quentes como café e chá em copos descartáveis.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.