Prestes a se aposentar da carreira política, o deputado federal Júlio Campos (DEM) teve o mandato cassado pelo Tribunal Regional Eleitoral (TRE) em sessão realizada na manhã desta terça-feira (22). A condenação aconteceu por quatro votos a um.
Júlio é acusado de compra de votos e gastos ilícitos na campanha de 2010. Segundo a denúncia, durante a campanha o filho do deputado, Júlio Campos Neto (DEM), que neste ano concorre a uma vaga na Assembleia, é quem distribuía os tíquetes de vale alimentação e abastecimento de veículos com o objetivo de obter votos.

Segundo informações, para descobrir a fraude policiais federais se disfarçaram de eleitores e foram até a sede da empresa e se mostraram interessados nas doações. Também houveram outras provas após apreensões no escritório da empresa.

Leia também:  Câmara discutirá Lei de Diretrizes Orçamentárias em Audiência Pública nesta terça (15)

Quem deve assumir o cargo é a primeira suplente Thelma de Oliveira (PSDB).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.