Os motoristas também obstruíram os trilhos para impedir o acesso dos trens no terminal – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT
Os motoristas também obstruíram os trilhos para impedir o acesso dos trens no terminal – Foto: Ronaldo Teixeira / AGORA MT

Após as chuvas que deixaram o pátio do Complexo Intermodal da América Latina Logística, (ALL), em Rondonópolis, tomado por lama no início do ano e motivou um protesto dos motoristas, agora os profissionais do volante que descarregam no local fizeram novo bloqueio nesta terça-feira (15) em virtude da inércia a direção da concessionária em solucionar os problemas que ainda permanecem.

O representante da comissão que bloqueou o terminal, Jeferson Francisco do Silva, conhecido por QRA – Gustavo Lima, relatou que após a lama agora o problema é a poeira que toma o local, além da situação precária dos banheiros que estão interditados ou sem condições de uso, assim com os bebedouros que tem água suja ou com gosto ruim.

Leia também:  Mais de 300 idosos do projeto de hidroginástica terão dia de lazer no cinema

Outro problema apontado pelo motorista é a falta de estrutura do restaurante que tem capacidade de receber no máximo 50 pessoas para uma demanda de quase 2 mil motoristas, além do fato da cobrança abusiva dos produtos vendidos.

Segundo Gustavo Lima com a atual estrutura o terminal é incapaz de receber os três produtos que são descarregados na unidade (soja, farelo e milho), e precisa oferecer condições aos profissionais e familiares que utilizam as dependências da concessionária.

Jeferson argumentou que estão parados no terminal cerca de 1.500 veículos e nenhum entrará ou sairá do pátio. Os manifestantes também obstruíram os trilhos para impedir o tráfego dos trens. O motorista relata que em represália a empresa suspendeu o fornecimento de água e acesso aos banheiros ao manifestantes.

Leia também:  Serviços de Cidadania atrai milhares de pessoas à Caravana da Transformação

O OUTRO LADO

A assessoria da ALL emitiu uma nota relatou que motorista comprometeram “a área operacional do terminal, impedindo que o mesmo possa operar. No momento, a ALL aguarda a chegada do jurídico do Sindicato dos Motoristas ao terminal para ouvir suas reivindicações. A empresa afirma ainda que está em plenas condições para funcionar, aguardando apenas o fim da manifestação. O grande número de veículos no Complexo é decorrente dos caminhões que chegaram esta manhã e remanescente ao do dia anterior, que teve acúmulo em virtude de dois bloqueios seguidos realizados por manifestantes na BR 364, Km 202, perímetro urbano da cidade”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.