A cena é comum e independe de quem estiver no palco. Basta o primeiro intervalo entre músicas para surgir o brado, sempre impositivo e a plenos pulmões: “Toca Raul!”. Seja por brincadeira ou desejo sincero, o pedido reinante das plateias mostra que a figura do cantor baiano, cuja morte completa 25 anos na próxima quinta-feira (21), ainda permanece perene na música e no imaginário do brasileiro.

Nascido em Salvador, em 1945, Raul Santos Seixas foi uma dos nomes mais importantes na popularização do rock no Brasil. Eclético e adepto da filosofia ocultista de Aleister Crowley, trouxe um olhar ao mesmo tempo reverente e iconoclasta sobre ritmo de Elvis Presley. Ao rock clássico, que dominava como ninguém, fazia questão de adicionar elementos regionais, como o balanço nordestino do baião e os acordes da música caipira e ate do choro.

Leia também:  Ouro Branco | "Eu espero ser um cara conhecido pelo meu bom trabalho na música"

Mesmo 25 anos depois de morrer, Raul é um dos artistas mais queridos e regravados do Brasil. Tem uma legião de seguidores e coleciona fãs famosos. Desde os desafetos Lobão e Caetano Veloso –que brigaram por sua causa–, passando por Lucas Santtana, Pitty e os sertanejos Zezé di Camargo e Luciano. Até Bruce Springsteen já rendeu homenagem a Raulzito, ao abrir sua última turnê no Brasil, em 2013, com “Sociedade Alternativa”.

Nos cinemas, Seixas foi tema de um documentário do diretor Walter Carvalho, em 2012, sucesso de crítica. Atualmente, pode ser visto no longa “Não Pare na Pista”, cinebiografia do amigo e parceiro espiritual Paulo Coelho, na pele do ator Lucci Ferreira.

Leia também:  Banda Filadélfia | "Deus nos deu um dom e por gratidão, cantamos a verdade na qual acreditamos"

Clássicos da música brasileira e também de uma mudança de paradigma geracional, “Ouro de Tolo”, “Mosca na Sopa”, “Metamorfose Ambulante” e “Maluco Beleza” jamais deixaram de encontrar ecos nas rádios, nos discos físicos e nas playlists da internet –e dificilmente um dia deixarão. Entenda a seguir por que o pai da Sociedade Alternativa continua entre nós.

[youtube]https://www.youtube.com/watch?v=SH7YS24rto8[/youtube]

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.