O treinador do São Paulo Muricy Ramalho confirmou o time titular do São Paulo que enfrentará o Vitória, nesse domingo, no Morumbi. Jogando pela primeira no Morumbi nessa volta ao clube, Kaká será titular na vaga de Maicon. Pato também foi confirmado. O técnico garantiu que o meia está com 100% de suas condições para o jogo.

“Ele, em todos os treinamentos da semana, participou 100% e não sentiu nada, nem dor muscular. A gente estava preocupado com isso, ele ficou dois meses sem atividade, e hoje o ritmo do jogo é muito forte. A gente ficou preocupado em aumentar essa contusão, contusão na panturrilha, às vezes, esconde a dor. Só que ele voltou muito forte, sem se poupar, com toda a segurança”, afirmou.

Leia também:  Cuiabá Arsenal faz vaquinha para viajar à semifinal no Nordeste

Pato também ganhou elogios de Muricy – segundo o comandante são paulino, o atacante está se esforçando, procurando o jogo, e mostrando que quer a vaga entre os onze.

“É titular porque mereceu, aqui é assim. Igual ao Denilson, entrou bem e fica. O Pato procurou, foi o cara que mais finalizou contra o Criciúma, aqui é assim que se ganha a posição” disse.

Kaká, durante os treinamentos, alternou entre o meio e o lado esquerdo do campo. Muricy disse que, mesmo que ajude na marcação pelos lados do campo, o camisa 8 jogará como meia, ao lado de Ganso, em um 4-4-2.

“Com a bola, Ganso e Kaká são meias, mas sem a bola podem ajudar. Não são jogadores de lado. Podem até ajudar na marcação por ali, mas com a bola, vamos jogar com dois meias e dois atacantes”, explicou.

Leia também:  Luve vence em casa e fica fora do Z-4

Com 20 pontos, o São Paulo ocupa a sétima colocação, e não vence a três jogos. Muricy, entretanto, não teme a pressão da torcida – reconhece que as cobranças são justas, e que o time precisa jogar mais. Para o técnico, ainda falta um pouco de entrosamento.

“Não estou mudando muito o time, do último jogo para esse foi um jogador. Quando não está bem tem que mexer mesmo, quando está ganhando que não pode se meter muito, aí atrapalha mesmo. Nesse caso não, precisa do resultado, se não vem, tem que mexer. Impaciência da torcida é natural, temos bons jogadores, mas um bom time depende ainda um pouco de um entrosamento. Temos que jogar mais mesmo, a torcida está vindo apoiar muito, e tem direito de cobrar”, finalizou.

Leia também:  Cuiabá Arsenal encara último rival da 1ª fase do brasileiro
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.