Até a noite dessa quinta-feira (14), a Secretaria de Saúde do Município já havia atingido a marca de mais de 20 mil preservativos entregues para visitantes da 42º Exposul, que acontece desde o último dia 9 de agosto no Parque de Exposições Wilmar Peres de Farias. Com um estande instalação no evento, profissionais também atenderam cerca de 40 pessoas que fizeram testes rápidos para HIV, Hepatite B e C, além de Sífilis.

A enfermeira responsável pela Gerência do Programa de Prevenção da DST/AIDS, Cristina Pereira da Silva comentou que uma das estratégias utilizadas pelos vários enfermeiros e técnicos de enfermagem que atuaram de maneia volante na festa foi entregar o material em uma embalagem discreta e usar bem a comunicação para aproximar-se, especialmente dos mais jovens.

Leia também:  Programa ‘Água para todos’ beneficiará mais de 600 famílias em Rondonópolis

“O que ocorre é que ainda tem gente que fica inibido em receber preservativos e guardar no bolso, às vezes por vergonha. Aí é que acontecem as relações sexuais sem o uso da camisinha e a exposição às doenças. Montamos uma embalagem para o preservativo que acabou sendo bem mais aceito”, explicou.

Na embalagem te a frase: “não leva da festa problemas para sua casa”. A responsável pelo programa enalteceu ainda a boa procura pelos testes rápidos, que ainda geram desinformações. “Este teste é extremamente indicado e hoje mais usado que os testes tradicionais de laboratório. Para se ter uma ideia, se uma pessoa foi infectada há 26 dias, o teste rápido já acusa. No caso do laboratório este prazo estende-se a 90 dias. O índice de acerto do resultado é altíssimo, no caso do HIV ele é diagnóstico com 100% de confiabilidade”, ressaltou.

Leia também:  Mais de 300 idosos do projeto de hidroginástica terão dia de lazer no cinema

O exame dura pouco mais de 15 minutos e também está disponível em todos os ESFs do Município. Na Exposul, nenhum novo caso das quatro doenças foi registrado. “Tem um material publicitário do Ministério da Saúde que mostra um rapaz entrando com um piano nas costas para fazer o teste e saindo sem ele. É exatamente isso, fazer o teste pode proporcionar alívio ao cidadão que tem dúvida. As grávidas fazem estes testes na 1º consulta médica. Um resultado precoce permite o início do tratamento e impede que o vírus contamine a criança”, chamou a atenção.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.