A Justiça suspendeu por 24 horas as inserções do senador Pedro Taques (PDT) e proibiu o parlamentar de usar indevidamente decisões judiciais nos programas eleitorais de rádio e TV. Isso se deve às irregularidades que ele comete para atacar o candidato a governador Lúdio Cabral (PT).

No caso da suspensão das inserções, a juíza Ana Cristina considerou que Taques desrespeita reiteradamente decisão que proibiu vinculação maldosa nos programas para tentar prejudicar Lúdio junto a apoiadores.

“E tal descumprimento não se dá tão somente pelo conteúdo da mídia em questão, mas pelo simples fato de que, conforme consignado, verifica-se do material apresentado que a propaganda eleitoral dos Representados contém a utilização de recurso irregular, consubstanciada no recurso de montagem com fotografias”, afirma a juíza diante da representação de número 160918.

Leia também:  Vereador Thiago Silva defende força tarefa para agilizar regularização fundiária em Rondonópolis

USO INDEVIDO DA JUSTIÇA – Em relação ao uso das decisões judiciais, a juíza considerou que Taques retira do contexto os pronunciamentos dos magistrados para fazer uso indevido. Ele vem dizendo que o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) teria confirmado que ele não cometeu crime eleitoral mediante distribuição de churrasco e bebida no posto de combustível do empresário Aldo Locatelli e que funcionava como um comitê eleitoral, o que é proibido por se tratar de um bem de uso público. Afirma ainda que isso, segundo a Justiça, seria injúria, calúnia e difamação. Declara ainda que Lúdio cometeria os mesmos crimes porque havia declaração da corte eleitoral de que não é investigado na operação Ararath.

Leia também:  Grampos ilegais levam Paulo Taques para a cadeia

“Sem maiores dificuldades, denota-se o abusivo uso de ardilosas técnicas, efetuada com o intuito de burlar a legislação vigente e influenciar o eleitorado com mensagens insidiosas ou subliminares”, diz a juíza.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.