A poluição sonora em Rondonópolis ainda vem sendo um dos grandes problemas enfrentados pela população. O publicitário João Ernandes Lacerda, 45, demonstrou sua exaustão e cobrou a atuação dos órgãos responsáveis pelo combate à poluição sonora. O Boletim de Ocorrência foi registrado no domingo (07) e o publicitário que mora numa região formada por pequenas propriedades rurais, conhecida como loteamento Chácara Alegre, abaixo do Jardim Atlântico, afirma não conseguir ter sossego devido a uma vizinha que não vem respeitando os horários.

Conforme o empresário popularmente conhecido com Gel Lacerda, a opção de se mudar para o local foi o sossego e tranquilidade que o ambiente proporciona, mas infelizmente o resultado foi outro. A situação ficou tão precária que pela terceira vez a última opção foi acionar as autoridades. Gel Lacerda chamou a PM para constatar o abuso durante mais uma festa na propriedade vizinha.

Leia também:  Falha elétrica é a possível causa do incêndio no frigorífico em Rondonópolis

Ao chegar ao local os policiais foram atendidos por uma senhora que se identificou como Neide Feitosa. Ela disse que tinha autorização para promover o evento e chegou a apresentar um ofício expedido pelo Batalhão da PM e também uma certidão assinada pela SEMMA. De acordo com os policiais, Neide admitiu que não tinha conhecimento sobre os limites de decibéis admitidos pela legislação.

Como no momento da abordagem não foi possível flagrar o abuso, os policiais pediram que a promotora da festa atuasse com bom senso em relação à poluição sonora e sugeriram que as partes procurassem resolver a pendência junto ao Poder Judiciário.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.