Agora que o senador Pedro Taques (PDT) venceu as eleições e irá renunciar o cargo do Senado está grande a briga de quem irá assumir sua vaga. Em entrevista ao site AGORA MT, o 2º suplente Paulo Fiuza afirmou que por direito tem a vaga e que irá recorrer para provar a fraude na ata.

Fiuza afirmou que por se tratar de um fato inédito no Brasil, essa decisão monocromática por parte do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) não deveria ter sido feita, mas que respeita a decisão do órgão e por isso fez uma denúncia a Polícia Federal para um pedido de investigação que será encaminhado ao Ministério Público.

“Não tenho ideia de quem é o mentor desta fraude, mas quero uma investigação para descobrir, a falsificação que foi grotesca e qualquer um pode perceber assim como está no laudo” disse.

Leia também:  Galli pode aderir ao PEN e mudar quadro do PSC em Rondonópolis

Ele ainda contou que vários coligados afirmam que ele é o 1º suplente entre eles o prefeito de Cuiabá Mauro Mendes (PSB) e o governador eleito Pedro Taques (PDT). Ele disse ainda que só não recorreu do erro há três anos atrás para não prejudicar Taques que sempre disse que isso iria se resolver. “Taques sempre disse que iria resolver isso, mas tudo fugiu da esfera política e foi para esfera judicial, mas ele sempre esteve do meu lado” afirmou.

Parte do laudo da ata - foto: AGORA MT
Parte do laudo da ata – foto: AGORA MT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.