A República Democrática do Congo erradicou o vírus ebola, anunciou hoje (21), em Genebra, a Organização Mundial da Saúde (OMS). No comunicado, a OMS diz que nesta sexta-feira, o país africano completou 42 dias sem novos casos e é considerado livre de transmissão do ebola.

De acordo com a organização, declara-se o fim da epidemia de ebola quando nenhum novo caso é detetado durante 42 dias, duas vezes o tempo de incubação do vírus (21 dias).

A A 24 de agosto, o governo congolês declarou o surto de ebola em Jeera, na província de Equateur – o último caso detectado e considerado negativo, após testes, foi há 42 dias, infromou a OMS.

As autoridades de Kinshasa anunciaram domingo (16) o fim da epidemia, que provocou 49 mortes no país. Segundo o ministro da Saúde congolês, Félix Kabange Numbi, a República do Congo criou um primeiro, formado por 180 pessoas especializadas na luta contra o ebola, que está “pronto para intervir na Guiné-Conacri, em Serra Leoa, na Libéria e no Mali”, países mais afetados pela doença.

Leia também:  Terremoto atinge a Turquia e deixa 2 pessoas mortas e mais de 120 feridas

No entanto, ressaltou Kabange em entrevista coletiva, “o fim da epidemia (…) não significa que o perigo está totalmente ultrapassado”, porque o Congo “continua, como todos os outros países, sob a ameaça de casos de importação da doença”, sobretudo a partir do Oeste de África.

Segundo o último balanço da OMS, a doença matou 5.420 pessoas em oito países, nos quais foram identificados 15.145 casos de infeção desde dezembro do ano passado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.