Conquistar duas vitórias em uma temporada seria uma meta irrelevante em outros tempos. Mas, diante da crise que vem enfrentando nos últimos anos, a Ferrari decidiu estabelecer um alvo modesto para 2015. E, para conseguir cumprir o objetivo, a escuderia de Maranello pediu ajuda à empresa austríaca AVL, especializada no desenvolvimento de motores. De acordo com a revista italiana “Omnicorse”, os funcionários da empresa já estão trabalhando na sede da equipe de Sebastian Vettel e Kimi Raikkonen.

Com sede em Graz e fábricas em 28 países, a AVL já tem contato de longa data com a Fórmula 1, inclusive trabalhando para a antiga equipe de Vettel, a RBR. A missão da empresa austríaca na Ferrari será melhorar o motor V6 turbo da escuderia de Maranello, que ficou preocupada após os primeiros testes com o carro de 2015. Segundo a imprensa italiana, o novo modelo, com o codinome Ferrari 666, teria se mostrado mais lento que o atual após os primeiros testes no túnel de vento e no simulador, realizados em outubro.

Leia também:  Academia e União vão disputar o Estadual Sub-17

Disposta a esquecer completamente o fracasso da última temporada, quando terminou apenas em quarto lugar no Mundial de Construtores, atrás de Mercedes, RBR e Williams, a Ferrari substituiu o chefe de equipe Marco Mattiacci em novembro. Este mês, foi a vez do diretor de engenharia, Pat Fry, e do projetista-chefe Nikolas Tombazis. Em julho, o time demitiu o engenheiro responsável pelo desenvolvimento do V6 turbo, Luca Marmorini, e colocou Mattia Binotto em seu lugar. Em outubro, Luca di Montezemolo deixou a presidência da tradicional escuderia após 23 anos. O cargo máximo foi assumido por Sergio Marchionne, enquanto o comando da equipe da Fórmula 1 está nas mãos de Maurizio Arrivabene.

Diante da falta de perspectivas de que a Ferrari poderia retomar a competitividade na próxima temporada, o espanhol Fernando Alonso preferiu romper seu contrato com a escuderia, após cinco anos, e se transferiu para a McLaren. Sua vaga foi ocupada pelo tetracampeão Sebastian Vettel, que deixou a RBR. Durante o período em que vestiu o macacão vermelho, o bicampeão Alonso conquistou 11 vitórias e três vice-campeonatos, em 2010, 2012 e 2013 – em todos eles ficando atrás de Vettel.

Leia também:  União vence e assume liderança da Copa FMF
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.