Técnicos da Secretaria de Infraestrutura do Município visitaram na tarde desta quinta-feira (11) o bairro Lúcia Maggi, onde uma forte enxurrada ocorrida na última quarta-feira (10) destruiu algumas ruas ainda não pavimentadas e invadiu residências. Além de reparar a erosão, será feita a reconstrução das ruas com o apoio da Companhia de Desenvolvimento de Rondonópolis – Coder, o mais rápido possível.

De acordo com o coordenador da Defesa Civil, Erimar Bezerra, que esteve no local, o secretário de Meio Ambiente do Município, Lindomar Alves, junto a sua equipe, identificou que o problema ocorreu devido a uma intervenção irregular feita pela construtora de um residencial particular do outro lado do Anel Viário.

Leia também:  BR-364 é interditada entre Rondonópolis e Cuiabá nesta terça

“Eles fizeram um desvio irregular no curso d’água e toda a enxurrada do outro lado da pista foi direcionada para a tubulação que passa por debaixo da rodovia, desaguando e se juntando à enxurrada das ruas do Lúcia Maggi, o que acabou por causar toda este estrago”, explicou Erimar Bezerra, que disse que a Secretaria de Meio Ambiente – Semma, por deliberação do secretário, já notificou a empreiteira e solicitou prontamente que desfaçam a estrutura irregular que construíram.

Bezerra explicou que pancadas de chuva como as que ocorreram ontem (10) são normais nesta época do ano. Ele garantiu, porém, que a Defesa Civil está de plantão permanente para dar o suporte mais rápido possível, como foi no Lúcia Maggi. “Uma chuva forte e mais intensa em um determinado bairro é impossível de prever. Desta vez não precisamos, mas temos abrigos temporários e um atendimento junto a Secretaria de Promoção e Assistência Social e outras pastas do Município para amparar as famílias da melhor maneira possível, caso for necessário”.

Leia também:  Coder recebe o 1º grupo de recuperandas do presídio feminino em projeto social
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.