Últimos potes de leites que foram pasteurizados no começo da semana - Foto: Varlei Cordova  AGORA MT
Últimos potes de leites que foram pasteurizados no começo da semana – Foto: Varlei Cordova AGORA MT

O estoque do único Banco de Leite de Rondonópolis, que atende os bebês da cidade e região, em tratamento na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, no Hospital Santa Casa de Misericórdia, está quase zerado.

Segundo a pediatra e coordenadora do Banco de Leite, Virginia Beatriz de Rezende Silva, este período de fim e início de ano já é marcado pela queda de doação, porém, este ano foi pior.

“Estamos com o estoque praticamente sem leite, pois esse que chegou agora, mau dará para alimentar parte das crianças internadas”, apontou.

Normalmente o Banco de Leite consegue reunir entre 6 à 8 litros de leite no mês. A pediatra explica que o essencial para atender os 12 leitos da UTI Neonatal seria de pelo menos o dobro.

Leia também:  Incêndio na Biblioteca Municipal de Rondonópolis
Pediatra fala sobre falta de leite - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Pediatra fala sobre falta de leite – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

“As próprias mães que tem o recém-nascido internado na UTI também contribuindo, isto é, as que tem leite, mas o ideal seria arranjar mais doadoras. Diferente do leite em pó, o leite materno faz muito bem ao bebe, principalmente no caso dos que estão em tratamentos”, argumenta Virginia.

No mesmo caso está a mãe Zeni Aparecida, seu bebe de três dias nascido prematuro também precisou ser alimentado com o leite. “Isso deixa a gente preocupada, mas ainda bem que eu consigo doar”, disse.

A maior dificuldade do Banco de Leite, é que as doadoras são temporárias.

“Temos sempre que fazer campanhas no intuito de angariar mais doadoras, já que o período de amamentação não é eterno”, lembrou a pediatra.

Leia também:  Incêndio já dura mais de 10 dias e respirar em Rondonópolis fica cada vez mais difícil

SEJA UMA DOADORA
Para ser uma doadora basta entrar em contato com o Banco de Leite pelo telefone 66 3410-2785.

A mãe receberá a visita das colaboradoras que explicarão o modo de retirada e armazenagem. Após isso, uma equipe do banco irá semanalmente até a residência da doadora para fazer o recolhimento do leite.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.