Trecho da rodovia BR-163/364 bloqueada pelos caminhoneiros - Foto: Varlei Cordova / AGORA MT
Trecho da rodovia BR-163/364 bloqueada pelos caminhoneiros – Foto: Varlei Cordova / AGORA MT

Nesta quarta-feira (25), a paralisação dos caminhoneiros entra no 5º dia na BR-163/364, em Rondonópolis. Em protesto, os caminhoneiros mantêm bloqueadas a passagem de caminhões de cargas, permitindo apenas a passagem de veículos de passeio, ambulância, ônibus e caminhões que transportam cargas vivas e alimentos perecíveis. Desde a última sexta-feira (20), caminhoneiros bloquearam a rodovia em protesto ao alto custo do combustível, alíquota do ICMS e a baixa do preço do frete.

De acordo com os representantes dos caminhoneiros apesar da solicitação do governador de Mato Grosso, Pedro Taques, para que fossem liberados caminhões de combustíveis, devido ao desabastecimento ocorrido em algumas regiões do Estado, a categoria em Rondonópolis segue com o bloqueio de tais veículos nas rodovias.

Leia também:  Governo do Estado inaugura escola militar em Juara

Em Rondonópolis, caso o bloqueio da rodovia permaneça, a falta de combustível deve afetar nos próximos dias os postos de abastecimento.

Bloqueio em MT

Caminhoneiros em protesto na rodovia BR-163/364 - Foto: AGORA MT
Caminhoneiros em protesto na rodovia BR-163/364 – Foto: AGORA MT

Em Mato Grosso, oito trechos ainda devem permanecer interditados. A BR-163 tem interdição em quatro trechos: quilômetros 746, 598, 686 e 685, já na BR-364, a rodovia está interrompida nos quilômetros 196, 588, 614 e 397.

MINISTÉRIO DOS TRANSPORTES

Nesta quarta-feira (25), representantes dos caminhoneiros e empresários devem se reunir com o ministro dos Transportes, Miguel Rosseto, para analisar mudanças no programa pró-caminhoneiro, a respeito de compra de veículos de carga. Segundo o ministro, a redução do preço do óleo diesel não será discutida na reunião.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.