Foram dois torneios no Brasil longe de seu parceiro habitual. Ao lado de Julian Knowle, Marcelo Melo chegou à semifinal em São Paulo e parou ainda na primeira fase do Aberto do Rio, quando sofreu com dores nas costas. Superada o problema, o mineiro mostrou que o bom momento parece estar de volta ao lado de Ivan Dodig. O brasileiro e o croata chegaram à sua segunda vitória no ATP de Acapulco, desta vez sobre os mexicanos Cesar Ramirez e Miguel Reyes-Varela, por 2 sets a 0, parciais de 6/1 e 6/3 em apenas 50 minutos de confronto. Após a primeira vitória na competição, Melo confirmou que a lesão está curada.

– Estou recuperado. Consegui fazer tratamento no Brasil após o Rio Open, o que deu uma soltada na musculatura, e continuei aqui no México, com o fisioterapeuta da ATP – disse o brasileiro.

Leia também:  Cuiabá apresenta elenco visando temporada 2018

Desde o início da partida, Marcelo Melo e Ivan Dodig controlaram as ações. Com uma quebra no segundo game e confirmando seus saques, eles abriram 3/0 no primeiro set até que os mexicanos confirmassem seu serviço. Salvando um break point, o mineiro e o croata conseguiram mais uma quebra para fechar o primeiro set em 6/1 após 21 minutos de partida.

O segundo set começou da mesma forma, com Dodig e Melo quebrando o saque de Ramirez e Reyes-Varela por duas vezes e abrindo 4/1 no confronto. Porém, os mexicanos alcançaram uma quebra e colocaram pressão na dupla favorita, diminuindo a vantagem para 4/3. Firmes na partida, apesar da dificuldade no saque, o brasileiro e o croata conseguiram mais um break no último game do jogo e fecharam em 6/3.

Leia também:  Luve vence fora de casa e escapa da degola

parceria de nadal e mónaco é eliminada

No ATP 250 de Buenos Aires, Rafael Nadal e Juan Mónaco não conseguiram avançar às semifinais. Campeões em Doha, em janeiro, o espanhol e o argentino sofreram a eliminação nesta quinta-feira, nas quartas de final, diante dos argentinos Federico Delbonis e Andrés Molteni, que conquistaram a vitória pelas parciais de 6/4, 3/6 e 10-7.

O Brasil tem um representante entre as quatro melhores duplas do torneio argentino. O mineiro André Sá e o finlandês Jarkko Nieminen prevaleceram sobre os brasileiros Thomaz Bellucci e Marcelo Demoliner e ficaram com a vaga nas semifinais. Por um lugar na decisão, Sá e Nieminen encaram Delbonis e Molteni neste sábado.

– Começamos devagar e sem energia, mas demos a volta por cima e jogamos melhor no match tie-break para sairmos com a vitória – analisou Sá.

Leia também:  Flamengo vence Junior Barranquilla e garante a classificação para a final da Sul-Americana
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.