O Superior Tribunal de Justiça (STJ), negou na tarde desta terça-feira (10), o pedido de habeas corpus feito pela defesa do ex-deputado estadual José Riva. Ele está preso há 17 dias no Centro de Custódia de Cuiabá.

Dos cinco magistrados que votaram, quatro votaram pela detenção e apenas um pela soltura imediata. Três magistrados, mesmo votando contra o habeas corpus argumentaram sobre a ilegalidade da prisão do ex-parlamentar. A defesa ainda aguarda o julgamento da Primeira Câmara Criminal, que ocorre na próxima terça-feira (17).

Um habeas corpus já havia sido negado no dia 25 de fevereiro pelo Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

José Riva foi preso após a deflagração da Operação Imperador que apura um roubo de R$62 milhões nos cofres públicos. Ele pode responder por formação de quadrilha e 26 peculatos.

Leia também:  Após 30 anos de espera, região do Jardim Atlântico recebe rede de esgoto
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.