A Secretaria Municipal de Saúde informa que ao logo do dia e da noite de segunda-feira (2), os Pronto Atendimentos – PA adulto e PA infantil tiveram um número de atendimentos atípico. Somente no PA adulto foram atendidas 870 pessoas, enquanto no PA infantil os atendimentos alcançaram 420 casos. A situação também foi atípica nos terceiros turnos. O Cidade de Deus, entre às 18h e 1h, atendeu 83 pacientes e o da Vila Olinda realizou 173 atendimentos entre às 18h e 24h.

Segundo a secretária Municipal de Saúde, Marildes Ferreira, que acompanhou de perto a situação, somente no PA Infantil havia 20 crianças internadas, sendo que a unidade oferece 12 eleitos para internação. No local, foram atendidas crianças vindas de São José do Povo, Pedra Preta, Itiquira, Guiratinga, Reserva do Cabaçal, Jaciara e Juscimeira. “A grande quantidade de crianças de fora ocorre porque nós temos pediatras na rede o que não acontece nesses municípios”, explica Marildes.

Leia também:  221 vagas de empregos para Rondonópolis (07/06)

No PA infantil foram atendidas seis crianças com fraturas. “Os atendimentos de urgência foram todos rápidos, mas aqueles que não eram de urgência tiveram que esperar um tempo mais longo”, disse Marildes que destacou ainda a importância dos pais levarem os filhos que não estão em situação de urgência até as unidades de Estratégia de Saúde da Família – ESFs em seus bairros. “O PA infantil é para atendimento de urgência e é fundamental diferenciar as situações”, complementou.

No PA Adulto a situação não foi diferente e se agravou em função da greve de parte dos médicos do Hospital Regional de Rondonópolis, que não está  recebendo pacientes clínicos graves do PA. “Os pacientes clínicos graves que estão nos boxs de emergência do PA nós não temos para onde encaminhar. Somente ontem tínhamos oito pacientes na emergência, sendo que o PA tem cinco boxs para atender um demanda normal”, ressaltou a secretária Municipal de Saúde.

Leia também:  Integrantes do MST devem ficar 10 dias acampados na fazenda de Blairo Maggi

Além disso, estavam sendo atendidos primeiro os pacientes graves e em seguida casos menos graves como febre, virose, ressaca e também alguns pacientes que estavam no local em busca de atestados médicos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.