Foto: Shutterstock
Foto: Shutterstock

Após o nascimento do bebê, vários cuidados são necessários e a amamentação é um dos atos mais importantes para a saúde e o desenvolvimento da criança. Muito mais que um alimento, no leite materno estão contidos todas as proteínas, vitaminas, água, gordura e os nutrientes necessários. “O leite materno é bastante importante pois contém ainda substâncias como anticorpos que ajuda a proteger o bebê e evitar infecções e alergias,” destacou a pediatra e coordenadora do Banco de Leite, Virginia Beatriz de Rezende Silva.

Dra Virginia Beatriz de Rezende Silva. Foto: Varlei Cordova / AGORAMT
Dra Virginia Beatriz de Rezende Silva. Foto: Varlei Cordova / AGORAMT

Para reforçar a importância deste ato, foi realizada a Semana Mundial de Aleitamento Materno entre os dias 3 e 7 de agosto, que teve como tema  “Mulher trabalhadora que amamenta: vamos tornar possível”, que se refere à necessidade de um local de trabalho dedicado as mães, para que possibilite o bebê a continuar recebendo o leite materno, garantindo uma vida saudável, pois reduz os índices de obesidade infantil, de infecções respiratórias e digestivas e alergias alimentares.

Leia também:  Você sabe o que é amigdalite ? Saiba quais são os sintomas e o tratamento

Segundo a Organização Mundial de Saúde, crianças devem fazer aleitamento materno exclusivo até aos 6 meses de idade e continuar a ser amamentadas, pelo menos até completarem 2 anos de idade.

Ao fim da semana dedicada a amamentação, a campanha continua por todo o mês no país,  conhecido como ‘Agosto Dourado’ conforme informou a pediatra Virginia.

Doação

Este período também é importante para incentivar a importância. Infelizmente, nem todas as mães conseguem amamentar seus filhos recém-nascidos e garantem o leite materno com doações.

De acordo com a pediatra Virginia, as doações são sempre necessárias, já que há a doação de leite é temporária e há uma rotatividade de mães doadoras. Ela relata que infelizmente, o estoque não consegue suprir 100% a demanda.

Leia também:  Durante tratamento mães com doenças infecciosas podem manter amamentação

Quanto aos critérios para ser uma mãe doadora, ela pondera que a mulher precisa estar em boas condições de saúde, não ser fumante, e não estar tomando nenhuma medicação. Para doar basta procurar o banco de leite de Rondonópolis, localizado na Santa Casa de Misericórdia ou entrar em contato pelo telefone (66) 3410-2785.

Dra Virginia Beatriz de Rezende Silva 01. Foto: Varlei Cordova / AGORAMT
Estoque não consegue suprir a demanda – Foto: Varlei Cordova / AGORAMT
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.