Há tempos a Fórmula 1 não esperava tão ansiosamente por um GP como neste final de semana. Afinal, a corrida do Japão vai indicar se o ‘apagão’ sofrido pela Mercedes em Cingapura foi passageiro ou se veio para ficar.

Após dominar toda a temporada, Hamilton e Rosberg se viram 1s5 mais lentos que o pole Sebastian Vettel e não demonstraram um ritmo competitivo na corrida – o inglês abandonou e o alemão foi apenas quarto.

Saiba o que esperar do GP do Japão

1. A Mercedes vai se recuperar?

Há a suspeita de que a determinação do uso de pressões mínimas mais altas por parte da Pirelli, por questões de segurança, tenha influído negativamente na performance do carro. O time nega e alega que se perdeu no acerto do W06 no último final de semana. Seja como for, o GP do Japão deve trazer respostas importantes pois, no papel, seria o palco perfeito para um domínio do time alemão, com curvas de alta velocidade, temperaturas amenas e o uso dos pneus mais duros da escala da Pirelli. Qualquer dificuldade em Suzuka colocará fogo no campeonato.

Leia também:  Avengers e Ki-Modelo disputam final de basquete nesta sexta

2. Vettel corre ‘em casa’

O alemão é o segundo, atrás de Michael Schumacher, que mais venceu em Suzuka – quatro vezes – e vem embalado após a vitória contundente em Cingapura, que o colocou a menos de duas vitórias (49 pontos) de Hamilton em um campeonato que já parecia decidido há algumas semanas. Contam a favor do alemão um GP do JapãoGP do Japãocarro que vem sendo bem desenvolvido pela Ferrari e um motor que se tornou mais forte em classificação após o update do GP da Itália.

3. Williams quer brigar por pódio

Depois de sofrer menos do que esperava naquele que era considerado pelo próprio time como o pior circuito da segunda metade do ano, a Williams acredita que pode voltar a lutar pelo pódio a partir do GP do Japão. Felipe Massa e Valtteri Bottas, contudo, torcem para que a chuva, que deu as caras ano passado, não apareça, pois o carro ainda é deficiente no molhado.

Leia também:  Derrota diante do Dom Bosco gerou prejuízo financeiro ao União

4. O adeus de Button?

É esperado que Jenson Button escolha do GP do Japão para anunciar a aposentadoria da Fórmula 1. O inglês de 35 anos não esconde a frustração pelo mau rendimento da McLaren e já admitiu que está com a decisão sobre seu futuro tomada. Como a opção para a renovação de seu contrato vence em 30 de setembro e o piloto tem uma relação próxima com o Japão, terra natal de sua esposa, acredita-se que escolherá Suzuka para encerrar as especulações.

5. Novela da Red Bull

Ainda sem motor para a próxima temporada, a Red Bull está brigando nos bastidores para garantir tratamento igualitário da única fornecedora que se interessou em ceder seus propulsores ao time, a Ferrari. A empresa, que também é dona da Toro Rosso, ameaça sair da Fórmula 1 se não tiver um pacote competitivo, mas não tem muito tempo para manter o clima de indecisão, pois os rivais já começaram os projetos de seus carros para 2016.

Leia também:  Apresentador passa mal "ao vivo" em Lucas do Rio Verde

Os carros voltam à pista com duas sessões de treinos livres de 1h30, sendo a primeira a partir das 23h da quinta-feira pelo horário de Brasília e a segunda às 3h da madrugada de sexta. A classificação será às 4h da madrugada do sábado e a corrida, às 3h do domingo.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.