Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

Em dezembro, serão completados dois anos do terrível acidente de esqui que mudou a vida de Michael Schumacher. Atualmente, o heptacampeão mundial de Fórmula 1 recupera-se lentamente em sua casa, na Suíça, do trauma sofrido na cabeça com a queda na estação de Méribel, na França. As informações oficiais sobre o estado de saúde do ex-piloto de 46 anos seguem escassas. Sabe-se, porém, que o alemão conta com um forte acompanhamento de uma equipe de 15 profissionais, entre médicos e fisioterapeutas, 24 horas por dia, em uma estrutura montada em sua mansão em Gland.

De acordo com o jornal britânico “Mirror”, os gastos com Schumi atingiram a cifra de 10 milhões de libras (quase R$ 60 milhões). Segundo a publicação, a família do astro da F-1 gasta cerca de 100 mil libras por semana com o tratamento. Graças às conquistas do alemão nas pistas e os negócios de sucesso fora dela, Schumi e família acumularam uma fortuna de 300 milhões de libras ao longo dos anos (cerca de R$ 1,8 bilhões), o que ainda garante muitos anos para bancar os caros custos da recuperação do ex-piloto.

Leia também:  União vence e avança na série D

Michael Schumacher sofreu um gravíssimo acidente de esqui nos alpes franceses em 29 de dezembro de 2013. Por ter batido a cabeça nas pedras, ele entrou em coma e precisou passar por diversas cirurgias. O alemão ficou seis em coma e despertou em junho, quando foi transferido de Grenoble para um hospital em Vaud, na Suíça. Em setembro de 2014, a família levou Schumi para casa, onde ele recebe acompanhamento 24 horas por dia. De lá para cá, foram poucas as notícias oficiais. Especula-se que a recuperação do heptacampeão da F-1 siga lenta e ele esteja reagindo ainda muito pouco aos estímulos externos. Fontes não oficiais afirmam que o ex-piloto teria perdido muita massa muscular e estaria pesando cerca de 45kg no momento.

Leia também:  Colorado perde e precisa reverter diferença de dois gols
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.