Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A estreia de Felipe Massa no GP da Rússia não foi das melhores, com um problema de fluxo de combustível na classificação fazendo o brasileiro largar apenas em 18º. Em uma corrida travada pelas poucas oportunidades estratégicas, o piloto da Williams só conseguiu se recuperar até a 11ª colocação, ficando de fora dos pontos.

Neste ano, contudo, Massa tem motivos para acreditar que a história pode ser diferente. Afinal, seu companheiro Valtteri Bottas mostrou em 2014 que a WIlliams pode ser competitiva em Sochi, conquistando o terceiro lugar, e a expectativa do time é de lutar pelo pódio também neste ano.

“O circuito tem quase de tudo, com uma reta longa, curvas rápidas e depois mais lentas no segundo setor. Isso faze com que o acerto do carro seja muito importante e também dá destaque à pressão aerodinâmica”, destacou o brasileiro. “Tomara que eu consiga compensar a classificação do ano passado e estou confiante de que podemos ter uma corrida competitiva.”

Leia também:  Cuiabá vence Luverdense e se classifica para semifinal no sub-17

No campeonato, Massa busca recuperar terreno depois de duas corridas ruins, em que caiu do quarto para o sexto lugar na tabela. Em Cingapura, o piloto abandonou com problemas de câmbio e, no Japão, teve um pneu furado logo na largada e não conseguiu pontuar. O brasileiro está a 22 pontos de Kimi Raikkonen e a 14 de Bottas com cinco etapas para o final.

A Rússia será o palco da 15ª etapa da temporada com classificação às 8h do sábado e corrida às 9h pelo horário de Brasília. Os treinos livres estão marcados para as 4h e 8h da sexta e 6h do sábado.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.