Foto: Reprodução
Foto: Reprodução

A Mercedes vem dominando a Fórmula 1 nos últimos dois anos, estando próxima de conquistar o bicampeonato de construtores já no próximo final de semana, no GP da Rússia. Mas isso não significa que o time esteja nadando em dinheiro: dados oficiais mostram uma perda de 117 milhões de dólares (equivalente a mais de 470 milhões de reais) em 2014.

O relatório da equipe aponta para um crescimento do volume de negócios – de 190 milhões de dólares em 2013 para 223 milhões ano passado, fruto do maior valor dos patrocínios e dos prêmios vindos da divisão dos lucros da Fórmula 1.

Por outro lado, desenvolver o melhor motor da categoria provou ser um negócio caro para a empresa alemã, que aumentou seus gastos operacionais de 290 milhões de dólares para 366 milhões. Além do investimento com o motor em si, o gasto com pessoal também aumentou de 76 milhões para para 99 milhões e o número de funcionários subiu de 663 a 765. No entanto, a equipe afirmou que as perdas ficaram “dentro dos parâmetros pré-definidos pelos acionistas.”

Leia também:  União joga domingo diante do Sinop no Luthero Lopes

Apenas neste ano, contudo, a equipe começará a colher os frutos da campanha vencedora de 2014, obtendo uma premiação mais alta do que a referente em 2013, quando foi vice-campeã. Assim, é esperado que as perdas de 2014 sejam recompensadas.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.