Paris subiu nesta sábado (14) para 129 mortos e 352 feridos, sendo que 99 em estado grave, anunciou o procurador-geral François Molins. É o pior ataque à França na história recente.

Foto Divulgação
Foto Divulgação

Segundo Molins, um dos terroristas que agiu na sala de shows Le Bataclan foi formalmente identificado — trata-se de um francês nascido em 1985. Além disso, um dos veículos utilizados nos ataque tinha matrícula da Bélgica e alugado por um francês.

A Bélgica fez três prisões relacionadas aos ataques, segundo informou a procuradoria federal do país. As detenções foram feitas na fronteira.

Os atentados foram realizados aparentemente por três equipes de extremistas, segundo o procurador Molins. “Podemos dizer nesta fase da investigação que provavelmente havia três equipes coordenadas de terroristas por trás deste ato bárbaro ”

Leia também:  Ataque terrorista em restaurante de país africano deixa 18 mortos e 10 feridos

Entre os feridos no Bataclan estão três brasileiros que, segundo a cônsul-geral do Brasil na França, Maria Edileuza Fontenele Reis, passam bem. De acordo com o governo francês, oito terroristas morreram — sete deles acionando cintos explosivos.

(Foto: Anne Sophie Chaisemartin via AP)
(Foto: Anne Sophie Chaisemartin via AP)
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.