Policiais federais durante a 9ª fase da operação Ararath - Foto: Andressa Boa Sorte/TVCA
Policiais federais durante a 9ª fase da operação Ararath – Foto: Andressa Boa Sorte/TVCA

A 9ª fase da ‘Operação Ararath’ foi deflagrada nesta quarta-feira (2) pela Polícia Federal em Cuiabá e Várzea Grande, para o cumprimento de 11 mandados de busca e apreensão e seis mandados de condução coercitiva expedidos pela 5ª Vara Federal de Mato Grosso.

O objetivo da ação é desarticular mais um braço da organização criminosa que estaria, segundo a PF, adquirindo empresas em nomes de terceiros. O grupo também faria pagamentos através de instituições financeiras clandestinas (operadores financeiros), as quais ainda não haviam sido relacionadas na investigação.

Segundo a Polícia Federal, constatou-se a realização de pagamentos de aproximadamente R$ 17 milhões no interesse da organização. A constatação ocorreu após a análise de documentos apreendidos em outras fases da Operação Ararath e por meio de provas compartilhadas pelo Tribunal Regional Federal da 1ª região, relacionadas à Operação Miquéias, deflagrada pela Polícia Federal no Distrito Federal em setembro de 2013.

Leia também:  Colniza | Policiais criam projeto "Ronda Maria da Penha" para atender vítimas de violência doméstica

Ainda segundo a PF são investigados crimes de operar instituição financeira clandestina, contra a administração pública e de organização criminosas.

Na manhã de hoje (2), policiais federais estiveram em um apartamento localizado no Bairro Jardim das Américas, em Cuiabá. Por volta das 8h18 a PF repassou a informação que alguns dos conduzidos prestavam depoimento.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.