Foto: PJC
Foto: PJC

Um grupo criminoso que atuava em São José do Rio Claro (315 km a Médio-Norte) foi desarticulado em uma ação integrada da Polícia Judiciária Civil e Polícia Militar, realizada no município. A ação resultou na prisão de 4 pessoas e apreensão de 2 menores, além de armas, munições drogas e dinheiro. Em outra ação, três pessoas foram detidas pelo envolvimento no furto e receptação de armas de fogo.

As investigações iniciaram através do monitoramento do adolescente J., 16, suspeito de participação do latrocínio de um empresário em Campo Novo do Parecis. Além de ser investigado pelo crime, o menor já ameaçou o delegado de São José do Rio Claro de morte e também jogar explosivos na delegacia.

Leia também:  Após denúncia, veículo roubado é encontrado na Vila Olinda

No dia 30 de dezembro, o menor foi detido e conduzido a delegacia para prestar esclarecimentos. Com base nas informações fornecidas pelo adolescente, policiais realizaram as diligências que resultaram na prisão de 6 integrantes do grupo criminoso, suspeitos de envolvimento em tráfico de drogas e furtos no município e região.

A ação se estendeu durante todo o dia, sendo apreendidas 5 armas de fogo, sendo uma calibre 22, dois revólveres calibre 38, 2 espingardas, 3 munições calibre 20, 4 calibre 28 e 10 calibre 38, uma porção grande de maconha, R$ 133 em dinheiro trocado característico da atividade de tráfico, além de fotos de crianças encapuzadas segurando armas de fogo.

Furto e receptação de armas

Leia também:  Motorista é detido por tráfico de drogas e PRF apreende entorpecentes

No dia 02 de janeiro, a equipe da Delegacia de São José do Rio Claro foi comunicada de um furto em residência, ocorrido na madrugada de 1º de janeiro, de onde foram levados dois revólveres, sendo um calibre 38 e um calibre. 357. Imediatamente, policiais iniciaram as diligências e através da oitiva de testemunhas chegaram ao nome do suspeito Jefferson Aliendes Lhopes dos Santos.

Ao ser abordado pela Polícia, o acusado confessou o furto e a venda das duas armas, indicando o nome dos compradores. O receptador do revólver calibre 38, o suspeito Júlio da Silva Ptzold foi flagrado carregando a arma e foi preso em flagrante por porte ilegal de arma de fogo.

Leia também:  Com extensa ficha criminal, trio é detido com dinamite no Maria Fiúca

O revólver calibre .357, com numeração suprimida foi encontrado na casa do acusado José Francielio de Queiroz Costa. Ao ser questionado sobre a arma, não ofereceu resistência e informou que estava guardada na gaveta do seu quarto. As duas armas de fogo foram apreendidas na ação. A vítima que teve a casa furtada também será indiciada em inquérito policial por posse ilegal de arma de fogo.

Participaram da ação, os investigadores Rhobison, Renan, Rodrigo, pelo escrivão Maximiliano, sob o comando do Delegado Nilson André Farias de Oliveira.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.