Pessoas aguardando atendimento na agencia do Inss em Rondonopolis. Foto:Varlei Cordova/AGORAMT
Pessoas aguardando atendimento na agencia do Inss em Rondonopolis. Foto:Varlei Cordova/AGORAMT

A greve dos médicos peritos do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) deve ser encerrada na próxima segunda-feira (25) quando retornam os trabalhos. A decisão foi feita ontem (18) pela Associação Nacional dos Médicos Peritos (ANMP), contudo apenas atendimentos prioritários devem ser realizados.

A paralisação é a maior da história da categoria e devem ultrapassar 140 dias na próxima segunda-feira quando voltam a atender. Os peritos entraram em greve desde o dia 4 de setembro do ano passado. Neste período, cerca de 2 milhões de perícias deixaram de ser feitas, segundo dados da ANMP.

De acordo com o representante da ANMP em Mato Grosso, Briston Cristiano da Silva, os médicos devem realizar os atendimentos agendados e considerados prioritários. Desta forma, serão priorizados os atendimentos essenciais e os exames iniciais que beneficiará quem ainda não recebe o benefício e precisa comprovar a condição.

Leia também:  Moradores do Colina Verde e Sagrada Família reclamam da falta de água nos bairros

Apesar do retorno, os médicos não descartam greve futuras, já que não houve nenhum acordo com o governo. A categoria deve continuar tentando um diálogo para que as reivindicações sejam atendidas.

Pessoas sendo atendidas na agencia do Inss em Rondonopolis. Foto:Varlei Cordova/AGORAMT
Pessoas sendo atendidas na agencia do Inss em Rondonopolis. Foto:Varlei Cordova/AGORAMT

Rondonópolis

A agência do INSS em Rondonópolis não sofreu com a greve dos médicos peritos, contudo, a situação na unidade se deve à falta de efetivo. Atualmente, segundo os servidores, a agência conta apenas com um perito, contudo o profissional segue atendendo até o mês de fevereiro devido aos compromissos com a unidade.

Frente a isso, os trabalhadores que precisam ter comprovada sua necessidade de receber os benefícios do INSS devem buscar atendimento em outra agência seja de Cuiabá, Campo Verde, Jaciara, Várzea Grande e região.

Leia também:  Repasse de ICMS deve aumentar em 2018 em Rondonópolis

A média de espera para o atendimento segundo a agência é de 80 dias. Contudo, alguns trabalhadores disseram em entrevista ao site AGORA MT que aguardam até cerca de seis meses para ser atendidos e ainda são remarcados. Um operador de empilhadeira contou que aguardava o atendimento desde julho de 2015. Uma técnica em enfermagem, 33 anos, que sofre com problema de saúde mental marcou o atendimento na agência e foi encaminhada para Cuiabá.

“Estava em greve e não tinha condições de aguardar, marcaram para janeiro, vamos tentar ir para Jaciara, ” disse a trabalhadora.

A nossa equipe de reportagem entrou em contato com a assessoria do INSS para saber como ficará a situação da agência em Rondonópolis, contudo não obtivemos resposta até o fechamento desta matéria.

Leia também:  Prefeitura abre inscrições para eventos paralelos à Feciti
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.