Escolas estaduais de São Paulo que estão oferecendo achocolatado, bolachas ou bolinhos industrializados no lugar de comida na merenda estão pedindo para que pais dos alunos da Grande São Paulo enviem lanches de casa para reforçar a alimentação das crianças no período de aula. As informações foram divulgadas pelo SPTV nesta quinta-feira (25).

Foto: Reprodução TV Globo
Foto: Reprodução TV Globo

Na geladeira da Escola Estadual de Franco da Rocha, há apenas água e achocolatado. Imagens feitas por uma funcionária, que não quis se identificar, mostram as panelas empilhadas. Desde o início das aulas, no dia 15 de fevereiro, a merenda dos alunos tem sido achocolatado e um pacote com cinco bolachas.

A situação se repete em todas as escolas estaduais de Franco da Rocha. As duas filhas da Marilda Bihen estudam na E.E. Benedito Fagundes Marques, no Centro da cidade, e estão levando lanche de casa para não ficarem com fome.

Leia também:  Secretaria de Saúde fica em estado de alerta após reaparecimento de dengue tipo 2

“Atrapalha, porque muitos, principalmente à noite, saem do trabalho e vêm para escola. Eles não têm tempo de jantar em casa primeiro”, disse.

Durante a reportagem, um caminhão chegou na escola Benedito Fagundes Marques. Segundo o motorista, carregado de mantimentos para a preparação de merenda dos alunos. “Biscoito, arroz, feijão, mistura para bolo… Para merenda”, disse o motorista.

Em Caieiras, o funcionário de uma escola estadual admitiu, por telefone, que as crianças também estão a base de bolacha. “Essa merenda seca é o que o governo está dando”, disse. Segundo ele, não há previsão para que os alunos voltem a comer comida na merenda.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.