A Câmara de Cuiabá reabriu os trabalhos legislativos na manhã desta terça-feira (02) com a realização da primeira sessão ordinária de 2016. A solenidade contou com a presença de representantes do Executivo Municipal.

Entre eles os secretários de Educação, Gilberto Figueiredo; de Planejamento, Guilherme Muller; de Habitação, Paulo Borges e de Governo, Kleber Lima, o qual ficou responsável por repassar a mensagem do prefeito Mauro Mendes (PSB) aos vereadores.

O socialista fez um balanço geral de sua gestão no ano passado, e garantiu que continuará trabalhando com rigor e austeridade no que se refere à questão financeira.

Além disso, elencou os avanços que a Capital teve em 2015, graças a projetos implementados durante o seu governo. “A minha determinação aos secretários é terminar tudo que começamos. Nosso lema continuará sendo a colheita continua, pois quem planta um dia colhe, e nós plantamos, estamos semeando e já começamos a colher os frutos”, disse Mendes em carta.

Leia também:  Vídeos podem ser apenas uma parte de "Delação Monstruosa" de ex-governador

O presidente da Casa de Leis, vereador Julio Pinheiro (PTB) agradeceu o apoio do prefeito, e garantiu que o Parlamento Municipal sempre estará ao lado do Executivo quando se tratar de assuntos de interesse para a população.

No que diz respeito à expectativa para este ano, o petebista afirma que são as melhores possíveis. “Espero que 2016 seja um ano produtivo. Estamos empenhados em dar maior transparência ao processo legislativo. Prova disse é o novo painel digital que foi implantado”, frisou.

Como se tratou de uma sessão de abertura, a pauta de votação foi sucinta. Foram apreciados apenas três projetos de autoria do Executivo Municipal, sendo que o principal deles concedeu reajuste salarial aos servidores da educação do município. A próxima sessão ocorre nesta quinta-feira (04).

Leia também:  Pátio adianta que asfalto do Universitário pode custar mais de R$ 30 milhões
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.