Sujeira acumulada - Foto: você repórter
Sujeira acumulada – Foto: você repórter 

Um morador de uma residência particular localizada na rua 4, bairro Jardim Tancredo Neves, em Rondonópolis (MT) não tem colaborado com a prevenção de infestação do mosquito Aedes Aegypti que transmite a dengue e outras doenças vetoriais. As informações foram repassadas pelos moradores que residem próximos da residência. Eles alegam que são praticamente obrigados a conviverem com a situação, já que os profissionais da saúde de Rondonópolis foram até o local, porém, não conseguiram realizar o trabalho de vistoria.

A sujeira toma conta do local - Foto: você repórter
A sujeira toma conta do local – Foto: você repórter

Fotos enviadas pelos internautas mostram a situação em que se encontra a casa. O lixo está espalhado por todo o canto facilitando para a proliferação de mosquitos e outros insetos.

Manter os quintais livres da acumulação de água e possíveis criadouros da larva do mosquito são uma das situações cobradas pela equipe de saúde de Rondonópolis, principalmente durante esse período de incidência alta.

Leia também:  Matrículas dos aprovados para cursos da Unemat abrem dia 14

Acontece que durante uma das visitas dos agentes de saúde na residência, o morador não deixou os profissionais da saúde realizarem o processo de vistoria que previne a doença.

Dentro da casa também existe sujeira - Foto: você repórter
Dentro da casa também existe sujeira – Foto: você repórter

De acordo com informações repassadas por um dos moradores à equipe de reportagem do site AGORA MT, o rapaz que reside na casa é usuário de drogas e não deixa a equipe de saúde realizar o trabalho. “A equipe de saúde chegou no local para vistoriar a casa e ele reage de forma agressiva. Acontece que eu tenho um filho de 4 meses e isso me preocupa muito, pois eu faço de tudo para manter o meu quintal limpo, mas não adianta se a vizinhança não colaborar” explica o denunciante.

Leia também:  Procon fiscaliza Postos de Combustíveis em Rondonópolis

RESPOSTA PREFEITURA

A assessoria de comunicação da prefeitura de Rondonópolis informou que nessas situações o cidadão não é obrigado a deixar que entrem em sua residência. “Neste caso só através de uma ordem judicial” explica a assessoria.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.