O zelador José Afonso Pinheiro, do Condomínio Solaris, no Guarujá (SP), e uma das testemunhas da investigação do Ministério Público de São Paulo sobre o triplex que seria do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, foi demitido na quinta-feira, segundo a Promotoria de São Paulo.

Foto: Michel Filho / Agência O Globo
Foto: Michel Filho / Agência O Globo

Pinheiro depôs ao MP-SP no inquérito que apura se Lula é o verdadeiro proprietário do apartamento 164-A, do Solaris, no litoral de São Paulo, o que é negado taxativamente pelos advogados do petista.

— Foi pura política por causa daquele depoimento — afirmou o zelador nesta sexta-feira.

— As pessoas nunca dão motivo (para a demissão). O motivo foi que estavam me dispensando porque não precisavam mais do meu serviço, mas a gente sabe o que está acontecendo aqui. Depois de eu ter dado o depoimento, a engenheira da OAS disse que eu tinha falado demais. O síndico mesmo disse que eu tinha falado demais. O pessoal deixa esfriar um pouquinho e acaba sobrando para a gente que é menos favorecido — avaliou.

Leia também:  Empresa desafia clientes a comerem maior quantidade de hambúrguer para ganhar R$ 4 mil

Para o promotor Cássio Conserino, que investigou o petista, “há fortes indícios de represália diante do teor do testemunho absolutamente esclarecedor de que ele prestou durante as investigações”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.