A esposa do ex-secretário estadual de Fazenda Marcel de Cursi, foi sequestrada e espancada por três indivíduos que estavam disfarçados de policiais. O fato aconteceu nesta terça-feira (21), na residência da vítima localizada no bairro Shangri-la, na capital Cuiabá (215 Km de Rondonópolis).

Conforme a Polícia Civil (PC), Marnie Almeida Cláudio de Cursi chegava em sua casa quando foi abordada pelos suspeitos que estavam armados. Eles anunciaram que a vítima estava sendo presa e que seria conduzida até uma delegacia. Marnie foi levada para uma região de mata, onde foi agredida, mas conseguiu fugir, em seguida.

As informações são de que os suspeitos estavam vestidos com camisetas da PC e tentaram convencer a vítima de que a abordagem se tratava de uma prisão. A Polícia afirma que a mulher desconfiou da situação e resistiu à abordagem. Para conseguir sequestrar a vítima, os suspeitos tiveram que algemá-la.

Leia também:  Adolescente com passagens por roubos e tráfico é apreendido com maconha em Primavera

Ainda conforme informações da Polícia os suspeitos agrediram a mulher do ex-secretário para que ela revelasse o local onde o marido supostamente teria escondido um montante em dinheiro. A vítima conseguiu fugir do trio e teve que andar pela mata, até chegar a uma rua onde pediu ajuda às pessoas que passavam pelo local.

Após a fuga da vítima, os suspeitos abandonaram o carro dela em uma avenida de Cuiabá e deixaram o local.  Segundo a Polícia, os homens ainda não foram identificados.

As câmeras do circuito de segurança de um comércio filmaram o momento em que um dos suspeitos deixava o local e as imagens devem  ser usadas para ajudar na investigação.

Ex-secretário

Leia também:  Vítima reage a assalto em residência e termina baleado por suspeito

Marcel de Cursi está preso desde setembro de 2015 no Centro de Custódio de Cuiabá por suposto envolvimento em fraudes fiscais e recebimento de propina. O ex-secretário foi acusado pelo Ministério Público (MP) de ter aberto uma empresa de fachada, dois dias após ser nomeado para chefiar a Secretaria Estadual de Fazenda (Sefaz).

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.