AP
AP

Winston Blackmore é casado com 27 mulheres e tem 145 filhos. O canadense é líder de um grupo mórmon polígamo e fundamentalista no Canadá e está sendo processado pelo governo local por, adivinhe, poligamia.

Mesmo assim, Blackmore, 59, afirma ser contra a legalização da poligamia porque isso poderia levar a uma maior exploração das mulheres.

Blackmore já foi preso por poligamia em 2007, mas o processo foi arquivado por problemas na escolha do promotor do caso.

Em 2014, o canadense foi alvo de um novo processo por poligamia, mas ainda não foi julgado.

Blackmore afirma que ele e suas mulheres são, oficialmente, “amigos”. Por isso, o sujeito se sente injustiçado com as acusações de poligamia.

Leia também:  Ataque terrorista deixa dezenas de feridos no metrô de Londres

Em audiência realizada na cidade de Salt Lake City, nos Estados Unidos, Blackmore disse que nunca paquerou nenhuma de suas mulheres. Pelo contrário. Segundo ele, muitas se aproximaram dele com o objetivo de se casarem.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.