lutaCarro-chefe da academia Champions, em Salvador (BA), o boxe rendeu através de Junior Cigano o cinturão peso-pesado do UFC. E, dentre outros títulos, a equipe liderada por Luiz Dórea poderá alcançar o ápice nesta terça-feira, no Pavilhão 6 do Riocentro: a medalha de ouro com Robson Conceição, adversário de Sophiane Oumiha, na final do peso-leve (60kg), às 19h15h.

Cigano não é amigo próximo de Robson, mas o conhece há dez anos, quando ambos começaram a aprender a nobre arte com Dórea. Seguiram caminhos distintos no esporte, porém, o peso-pesado do UFC é testemunha, desde 2006, do esforço do compatriota. Em entrevista o catarinense afirma que Robson é merecedor do momento que atravessa em virtude da sua obstinação.

Leia também:  União e Luve decidem o Estadual Sub-19

– O Robson sempre foi muito dedicado, um cara que não ficava de conversinha nos treinos, jogando conversa fora na academia. Treinava sério, se dedicava muito e até hoje é assim. Independentemente do nível que atinja, é um dos que mais treinam lá e, por isso, os resultados estão aparecendo – declarou Cigano, que bem como Robson, vendeu picolé na praia na época em que as dificuldades financeiras eram gigantes.

Depois da “final antecipada” contra o cubano Lazaro Alvarez, Robson terá pela frente o francês Sophiane Oumiha. Sem ficar em cima do muro, Cigano enxerga favoritismo para o brasileiro, que poderá conquistar a primeira medalha de ouro do boxe do país em uma Olimpíada.
Essa disputa do ouro vai ser muito boa. O cara mais duro, que apresentava um desafio maior a qualquer adversário nos 60kg, era o Lazaro Alvarez. O Robson conseguiu uma grande vitória, um tira-teima, pois tinha perdido em 2013 e o vencido em 2015. Espero que ele faça uma grande luta e, se conseguir colocar em prática tudo o que treinou, mostrar o quão duro se preparou, tenho certeza que o ouro virá. O Robson vai fazer história no boxe brasileiro, mundial e olímpico. É favorito contra o Sophiane, é mais experiente. O francês é novo, está indo muito bem no Campeonato Europeu, vai dar o máximo… Luta é luta. Acredito que a experiência e a disciplina do Robson farão a diferença e ele conquistará o ouro de forma contundente, sendo superior durante a luta.

Leia também:  União perde em casa e dá adeus ao sonho da Série C

Embora reconheça – e elogie a capacidade técnica e disciplinar de Robson – Cigano destaca o trabalho feito na Champions e acredita que outros talentos possam surgir na academia baiana nos próximos anos.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.