Você gostaria de experimentar férias diferentes? Dormiria então em um “quarto” de hotel sem paredes nem teto, no meio de montanhas?
Esse quarto incomum, que lembra a poesia A Casa, de Vinícius de Moraes (“Era uma casa/muito engraçada/não tinha teto/não tinha nada”), existe nos Alpes suíços, no cantão (Estado) de Grisons, leste do país.

Foto: Atelier für Sonderaufgaben/BBC
Foto: Atelier für Sonderaufgaben/BBC

O espaço conta com uma cama de casal, um par de luminárias e apenas o céu e as estrelas como cobertura.
Trata-se da última obra dos irmãos e artistas suíços Patrik e Frank Riklin. E integra o conceito dos irmãos de hoteis “Null Stern” (“zero estrela”, em alemão).

Os Riklin jogam com a ideia de luxo das hospedagens tradicionais, em projeto que começou em 2008, com a instalação de dormitórios em locais inusitados, como uma usina nuclear desativada na Suíça.
“A mágica (do quarto) é se tratar de uma fantasia real: estar em um lugar onde não se espera uma cama de casal”, afirmou Patrick Riklin à BBC Mundo, o serviço em espanhol da BBC.

Leia também:  Mais de 50 pessoas ficam feridas em acidente de trem em Barcelona

Mas o que acontece se o clima não ajudar?
“Se chover não é possível ocupar o quarto”, diz Riklin. Neste caso, uma pequena casa a 50 metros funciona como refúgio.
Os irmãos e artistas Frank e Patrik Riklin criaram o conceito “zero estrela” em uma antiga usina nuclear na Suíça

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.