Rafael Ferreira de Almeida, 22 anos, foi preso na madrugada deste domingo (25), em Pontes e Lacerda, após três dias de vigilância policial. Ele é acusado de matar o delegado aposentado da Polícia Civil de Goiás, Cassimiro Célio Tristão, 73 anos, durante um assalto ocorrido no dia 29 de dezembro de 2015 em uma casa no Residencial Guarema, em Goiânia (GO).

O suspeito foi preso na fronteira do município com a Bolívia. O delegado que acompanhou o caso, Gilson Silveira acredita que Rafael estaria tentando montar domicílio no país vizinho. “Localizamos o suspeito na Bolívia e ficamos monitorando até ele pisar em solo brasileiro para dar cumprimento a prisão”, disse.

Rafael foi denunciado pelo Ministério Público de Goias pelo crime de latrocínio. Ele ainda é acusado de seis crimes, entre eles homicídio, receptação e posse ilegal de arma de fogo, pelos quais tem condenações na Justiça.

Leia também:  PJC prende dono de posto por vender combustível roubado

Em janeiro Rafael foi preso na investigação da morte do delegado, entretanto, em junho de 2016, deixou a prisão de forma irregular após ser inocentado por um roubo cometido no município de Trindade, na região metropolitana de Goiânia.

Em Pontes e Lacerda, o acusado estava com a mulher já há cerca de 40 dias.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.