Foto: Hasham Ahmed / AFP
Foto: Hasham Ahmed / AFP

Ao menos 15 pessoas morreram em dois atentados-suicidas no Paquistão nesta sexta-feira (2): um contra um tribunal e outro contra um bairro cristão.

Na cidade de Mardan, no noroeste do país, uma dupla explosão matou 12 pessoas em um tribunal, segundo a Reuters. A Efe informou que outras 40 pessoas ficaram feridas no atentado, que foi reivindicado pelo Jamaat-ur-Ahrar, uma facção separatista do Talibã.
Os corpos de policiais, advogados e outros civis foram recuperados, disse Haris Habib, chefe da equipe de resgate na cidade de Mardan, na província de Khyber Pakhtunkhwa.

“Primeiro houve uma pequena explosão, seguida por uma grande explosão”, disse Habib à Reuters.
O ataque foi realizado um dia após o Exército paquistanês elogiar os sucessos de sua luta contra grupos jihadistas myriad armados, embora um porta-voz tenha reconhecido que ainda há um longo caminho a ser percorrido.

Leia também:  Argentina condena 48 ex-militares por mortes em ditadura

Mais cedo, cinco pessoas morreram – quatro delas terroristas – em um ataque contra um bairro da minoria cristã em Peshawar, também no noroeste do país.

“Terroristas atacaram o bairro cristão de Warsak. As forças de segurança responderam rapidamente. Os quatro suicidas estão mortos”, informou em sua conta no Twitter, o diretor-geral do escritório de relações públicas do Exército (ISPR, em inglês), Asim Bajwa, segundo a Efe.
O porta-voz da polícia de Peshawar, Mohammed Usman, informou que no ataque morreu também um cristão e um guarda de segurança ficou ferido.

 

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.