candidatos a prefeito Percival Muniz, José Carlos do Pátio, Rogério Salles e Rubens Cantuário - Foto: Montagem AGORA MT
Candidatos a prefeito Percival Muniz, José Carlos do Pátio, Rogério Salles e Rubens Cantuário – Foto: Montagem AGORA MT

No município de Rondonópolis, o 3º maior colégio eleitoral de Mato Grosso, os principais candidatos a prefeito tem tirado dinheiro do próprio bolso para investir nas campanhas eleitorais, o que revela a escassez de recursos financeiros diante da crise econômica que assola o país e é refletida diariamente nos municípios e Estados. Tudo associado à proibição de doação financeira por empresas privadas, conforme está em vigor pela nova legislação eleitoral, dificulta ainda mais a situação.

O atual prefeito e candidato à reeleição Percival Muniz (PPS) investiu R$ 70 mil em sua campanha com recursos próprios. Outros R$ 52,5 mil são resultados de doação de pessoas físicas. O montante tirado do próprio bolso corresponde a 57,14% do arrecadado, que atinge o total de R$ 122,500 mil.

Leia também:  Avenida começa a receber lombadas eletrônicas

O ex-governador e vice-prefeito Rogério Salles (PSDB), que também está na disputa da Prefeitura, investiu R$ 200 mil em sua campanha com recursos próprios. O tucano lidera a arrecadação de verba para a campanha eleitoral, com R$ 670,315 mil. Outros R$ 470,315 mil são doações de pessoas físicas.

Já o deputado estadual José Carlos do Pátio (SD), que quer voltar ao comando do Executivo, arrecadou somente R$ 20 mil para a campanha eleitoral. Desta quantia, R$ 15 mil são recursos próprios e outros R$ 5 mil são doações de pessoas físicas.

O candidato do PSOL, Rubens Cantuário, está com a campanha bem mais modesta. Ele conseguiu somente R$ 2,278 mil que é resultado de uma liberação feita pelo diretório municipal do partido.

Leia também:  Bezerra pode concorrer ao senado
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.