A Rússia prosseguirá com a campanha de bombardeios aéreos em apoio às forças militares do presidente Bashar al-Assad, apesar dos reiterados apelos dos Estados Unidos pelo fim dos ataques contra os bairros rebeldes em Aleppo, no norte do país, segundo a France Presse.

Reprodução
Reprodução

“Moscou prosseguirá sua operação aérea em apoio à luta antiterrorista das Forças Armadas sírias”, declarou a jornalistas Dmitri Peskov, porta-voz do Kremlin.

Os voluntários sírios, conhecidos como “capacetes brancos”, resgataram uma menina de 5 anos dos escombros de um prédio que foi atingido por um bombardeio, na cidade de Aleppo, informou o Bom Dia Brasil nesta quinta. A menina passa bem, mas os pais dela, que estavam no prédio, não resistiram. Outras duas famílias que estavam no imóvel também morreram.

Leia também:  Médico é acusado em mais de 100 crimes sexuais no Reino Unido

A Rússia chegou a propor uma pausa de 48 horas para que a ajuda humanitária pudesse chegar à região de Aleppo. Porém, os Estados Unidos pedem para que a pausa se prolongue por sete dias, o que os russos não aceitam.

“Esse prazo [uma semana] é totalmente suficiente para que os grupos terroristas possam conseguir munição, descansar seus combatentes e reagrupar suas forças”, afirmou o vice-ministro das Relações Exteriores, Sergei Ryabkov.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.