handbolMato Grosso conquistou, pela primeira vez, o título do handebol feminino primeira divisão, de 12 a 14 anos, nos Jogos Escolares da Juventude, em João Pessoa (PB). A tão sonhada medalha de ouro veio na manhã desta quinta-feira (29) contra o time de Pernambuco. As meninas da Escola Municipal Dona Sabina Lazarin Prati, de Campo Verde, venceram o jogo por 17 a 8. Já o basquete feminino do estado conquistou a medalha de prata.

Um dos mais emocionados pela conquista do handebol era o técnico Luiz Mateus. “Eu tinha um sonho e ele acabou de ser realizado”, disse o professor ao término do jogo.

Ele detalhou que não foi fácil chegar ao título, um caminho que começou há seis anos, quando Mateus deu início ao trabalho de base no handebol em Campo Verde. “Nós começamos do zero em 2010, quando a modalidade praticamente não existia na cidade. E depois de seis anos de trabalho duro nós somos campeões brasileiros. Isso não tem preço, é muito gratificante”, ressaltou o técnico.

Leia também:  Luverdense fica no empate com o Paraná

A capitã do time, Bruna, também falou da importante conquista para Campo Verde e Mato Grosso. Segundo ela, muitas garotas do time participaram pela primeira vez de um brasileiro. “No começo a gente ficou com medo da competição, pois eram times de outros estados, do Brasil inteiro. Mas quando vencemos São Paulo por um ponto na semifinal, começamos a acreditar que o título era possível”, disse a craque do time.
O campeonato também tem sabor especial para a jogadora Camile. No ano passado ela jogava por Tangará da Serra e recebeu o convite para defender Campo Verde nos Jogos Escolares. A menina conta que já está há um ano longe de casa e que sente muitas saudades da família. “Quando recebi o convite para jogar em outra cidade meus pais me apoiaram. Eles disseram que eu tinha talento e que o handebol era o meu futuro”, recordou a menina.

Leia também:  União tem desafio diante do Luverdense em Lucas

Camile disse que não imaginava ser campeã brasileira em sua primeira participação de Jogos Escolares. “Mas eu tinha dito para as meninas que independente de qualquer coisa a gente tinha que jogar com muita raça e dar o nosso sangue dentro da quadra. Acho que foi essa vontade que fez a gente conquistar a medalha”, ressaltou a menina, que não vê a hora de rever os pais.

O basquete feminino de Mato Grosso (segunda divisão), do Colégio Regina Pacis, de Sinop, também fez bonito na competição e conquistou a medalha de prata nos Jogo Escolares da Juventude. O título ficou com Pernambuco, que venceu por 42 a 30.

O jogo

As meninas do handebol de Mato Grosso entraram determinadas em quadra para conquistar o título. Desde o começo da partida as campo-verdenses fizeram uma marcação muito forte, neutralizando as principais jogadas do time de Pernambuco.

Com a defesa fechada, as meninas da Escola Sabina Prati apostaram nos contra-ataques para fazer o placar. O jogo ficou nervoso, com muitas faltas feitas pelas duas equipes. A mais perseguida foi a jogadora Bruna, que levou até um tapa no peito da adversária. Ela ficou sem ar e teve que ser atendida pela equipe médica. O primeiro tempo terminou em 9 a 3 para Mato Grosso.

Leia também:  Em competição em Cuiabá, estudantes de Rondonópolis se classificam para Jogos Brasileiros

Veio o segundo tempo e a tônica do jogo seguia na mesma, com Mato Grosso se defendendo muito bem e explorando os contra-ataques para fazer os gols. Enquanto isso, nas arquibancadas, a torcida cantava: “Você pensa que é esperto. Mato Grosso é muito mais. Ele põe bola na rede. Coisa que você não faz. Eu sou de Mato Grosso. Eu sou de Mato Grosso. E ninguém vai me segurar! ”.

Com apoio da torcida, e uma boa vantagem no placar, as campo-verdenses começaram a administrar o jogo até o apito final. Quando a partida acabou a torcida invadiu a quadra e as meninas de Mato Grosso se abraçaram, emocionadas, gritando “É campeão”.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.