Foto: Russ Bynum/AP
Foto: Russ Bynum/AP

A tempestade tropical Hermine, que tocou terra na madrugada desta sexta-feira (2) como furacão, entrou no estado da Geórgia em seu avanço em direção à costa atlântica dos Estados Unidos depois de deixar um morto e 235 mil pessoas sem eletricidade na Flórida.

Em uma coletiva de imprensa na manhã desta sexta-feira (2), o governador da Flórida, Rick Scott, disse que “um homem sem teto foi atingido por uma árvore no condado de Marion (centro) e morreu”.
Não há relatos de feridos, acrescentou, mas 235.000 clientes estão sem eletricidade no norte do estado, que agora está lidando com as inundações e a queda de árvores, galhos, postes de luz e escombros.
“Afastem-se das águas paradas, especialmente perto dos cabos de eletricidade”, alertou o governador, pedindo à população que permaneça em suas casas.

Leia também:  Voos são cancelados e mais de 80 pessoas ficam feridas em tufão que atingiu Taiwan

As escolas e repartições públicas permaneciam fechadas nesta sexta-feira no norte do estado, onde já começavam os trabalhos de limpeza e remoções das árvores e postes caídos.
Hermine tocou terra como furacão de categoria um à 01h30 local (02h30 de Brasília) desta sexta-feira perto de St. Marks, ao sul de Tallahassee – capital da Flórida.
Na madrugada desta sexta-feira, ventos de 110 km/h e fortes precipitações provocaram inundações e cortes de energia no nordeste rural do estado.

Foto: Russ Bynum/AP
Foto: Russ Bynum/AP

Em Carrabelle, a ressaca do mar deixou as docas debaixo d’água e inundou as casas da costa. Imagens de vídeo mostravam fortes ondas, ventos em todas as direções e explosões de postes de eletricidade.
Mas a tempestade não chegou com a força esperada pelos moradores. “Não foi tão ruim quanto eu esperava”, disse Lomax Smith à filial local do canal Fox.

Leia também:  Telejornalismo da Globo recebe duas indicações ao Emmy Internacional 2017

Degradada à tempestade tropical depois de ter se convertido no primeiro furacão a tocar a Flórida em 11 anos, o centro de Hermine se aproximava na manhã desta sexta-feira de Valdosta, no sul da Geórgia.

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.