Imagem: II Simpósio da PJC debate experiências em investigação criminal de crimes de corrupção
Convite do II Simpósio Jurídico – PJC – MT

Os desafios de uma investigação criminal justa, célere e eficaz para o enfrentamento a crimes de corrupção são o foco do 2º Simpósio Jurídico da Polícia Judiciária Civil, que será realizado na terça-feira (13), em Cuiabá. O evento vai reunir autoridades renomadas em âmbito nacional do Judiciário e Segurança Pública dos Estados de Mato Grosso e Rio de Janeiro.

A elucidação de crimes de corrupção compreende diversas particularidades ao envolver sucessivos rastreios, ramificações criminosas e descobertas de vínculos ilícitos em diferentes negociatas com o dinheiro público, entre outras características que tornam a apuração deste tipo de crime ainda mais complexa em comparação a outros delitos previstos no ordenamento jurídico.

O 2º Simpósio da Polícia Judiciária Civil é uma realização dos sindicatos das três carreiras da PJC: delegados (Sindepo), escrivães (Sindepojuc), e Investigadores (Siagespoc), com apoio da Diretoria Geral da Polícia Civil.

O presidente do sindicato dos Delegados de Polícia de Mato Grosso (Sindepo), Wagner Bassi Junior, explica que a escolha do tema para o evento está em sintonia com o momento atual do Brasil. “O cenário político sensível em que vivemos aponta para o firme e urgente enfrentamento à corrupção, um mal que vem assolando todos os setores da sociedade, causando prejuízos ainda inestimáveis”, explica.

Leia também:  Que tal, macarrão com camarão para hoje?

“A Polícia Judiciária Civil é um dos principais órgãos de investigação dos crimes de corrupção. Em Mato Grosso, um dos grandes êxitos que merece menção é a Operação Sodoma, deflagrada pela PJC”, pontua o delegado.

Bassi faz referência a operação desencadeada em 2014 e que apurou o desvio de dinheiro público envolvendo ex-secretários de Estado e o ex-governador Silval Barbosa, entre outras dezenas de autoridades públicas e empresários que realizaram acordos ilícitos com o Governo envolvendo crimes corrupção e lavagem de dinheiro, etc.

Palestrantes

As autoridades palestrantes do 2º Simpósio foram escolhidas pela atuação expressiva contra a corrupção, alcançando repercussão nacional. “Os palestrantes vão demonstrar no Simpósio as metodologias dos trabalhos efetivamente praticados, não apenas em âmbito teórico, mas especialmente no campo prático”, afirma Wagner Bassi Junior.

A investigação da Operação Sodoma (e suas 4 fases) será explanada pela Delegada Titular da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz), Cleibe Aparecida de Paula.

Outra presença importante no evento é a da juíza titular da 7ª Vara Criminal de Cuiabá, Selma Rosane Santos Arruda, conhecida pela atuação em crimes onde o dinheiro público foi utilizado em acordos ilegais para benefícios particulares, em que políticos de alto escalão continuam presos. Ela vai expor sobre os aspectos legais utilizados no enfrentamento à corrupção.

Leia também:  Mais de 120 mulheres foram violentadas em MT nos primeiros sete meses deste ano

Da Polícia Civil do Estado do Rio de Janeiro virá, especialmente, para o 2º Simpósio, o delegado Ruchester Marreiros Barbosa, coautor de diversas obras jurídicas, palestrante, articulista em periódicos e revistas especializadas e doutorando em Direitos Humanos (Argentina). Ele vai explicar a dinâmica da investigação criminal realizada pela Polícia Judiciária.

Encerrando as palestras na manhã de terça-feira (13) o Promotor de Justiça de Combate ao Crime Organizado, ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso e assessor especial da Corregedoria Nacional do Ministério Público, Fábio Galindo Silvestre, vai expor sobre o Sistema de Segurança Pública e o Combate à Corrupção.

Inscrições Encerradas

Para o presidente do Sindepo, “a grande procura do público interno mostra a consciência dos policiais civis de Mato Grosso em se manterem atualizados frente à investigação envolvendo crimes de corrupção, suas metodologias e técnicas aplicadas em casos bem-sucedidos”.

O evento será realizado no dia 13 de dezembro, das 08h às 12h, no auditório da Academia de Polícia Judiciária Civil (Acadepol), no bairro São João Del Rey, em Cuiabá, para 200 inscritos.

Leia também:  Governo do Estado rompe definitivamente negociações com o Consórcio VLT Cuiabá

Programação

Data: 13 de dezembro 2016

08 às 8h30 – Abertura: Composição de mesas de autoridades, execução do Hino Nacional e Pronunciamentos

08h35 – Painel 1: Aspectos legais utilizados no enfrentamento à corrupção. Expositora: Dra. Selma Rosane Santos Arruda – Juíza da 7ª Vara Criminal de Cuiabá. Tempo: 25 min.

09h – Painel 2: Técnicas e Métodos aplicados pela Polícia Judiciária Civil de Mato Grosso nas investigações contra a corrupção. Expositora: Dra. Cleibe Aparecida de Paula – Delegada de Polícia Titular da Delegacia Especializada em Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (DEFAZ) da PJC-MT. Tempo: 25min.

09h30 – Coffee Break

10h – Painel 3: Investigação criminal pela Polícia Judiciária. Expositor: Dr. Ruchester Marreiros Barbosa – Delegado de Polícia do Estado do Rio de Janeiro. Tempo: 25min.

10h30 – Painel 4: Sistema de Segurança Pública e o Combate à Corrupção. Expositor: Dr. Fábio Galindo Silvestre – Promotor de Justiça, ex-secretário de Segurança Pública de Mato Grosso. Tempo: 25 min.

11h – Perguntas abertas

11h40 – Procedimentos de encerramento do Simpósio, considerações finais, Hino da Polícia Judiciaria Civil.

12h – Encerramento

Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.