Imagem: Mato Grosso Saúde
Foto: Reprodução

Policiais militares e civis, bombeiros, agentes penitenciários e peritos que sejam feridos ou acidentados no efetivo exercício de seu dever em ações policiais, ocorrências de sinistro ou crise no sistema prisional poderão contar com mais um suporte do Governo para o atendimento em situações de urgência e emergência.

Atendendo diretrizes do governador Pedro Taques, o Mato Grosso Saúde encaminhou às Secretarias de Segurança Pública (Sesp) e de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh) uma proposta de convênio assegurando atendimento médico hospitalar aos seus servidores feridos durante o exercício das suas funções como segurança.

O presidente da autarquia, Carlos Brito, explica que, com a iniciativa do convênio, o agente ferido em serviço poderá ser encaminhado para socorro em todos os hospitais da rede credenciada do Mato Grosso Saúde, a fim de ter um atendimento adequado. Nos casos em que o agente de segurança não tiver aderido ao Plano ou estiver em período de carência, as despesas para tais atendimentos, exclusivamente de urgência e emergência, ficarão por conta do Governo através das secretarias conveniadas.

Leia também:  Taques destaca que Estado faz gestão parceira dos municípios
Advertisements

Comentários

*Os comentários aqui publicados são de responsabilidade dos usuários e não representam a opinião do site.